“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

28 de fev de 2016

EDWARD VII - Inglaterra - Arte Tumular - 1095 - St George's Chapel Windsor Windsor and Maidenhead Royal Borough Berkshire, England


Eduardo VII do Reino Unido
Casa de Saxe-Coburgo-Gota
Ramo da Casa de Wettin
9 de novembro de 1841 – 6 de maio de 1910
Precedido por
Vitória
Coat of Arms of the United Kingdom (1837-1952).svg
Rei do Reino Unido e Imperador da Índia
22 de janeiro de 1901 – 6 de maio de 1910
Sucedido por
Jorge V
Precedido por
Jorge IV
Coat of Arms of Albert Edward, Prince of Wales (1841-1901).svg
Príncipe de Gales
8 de dezembro de 1841 – 22 de janeiro de 1901





Vista por detrás do altar 

ARTE TUMULAR
Tumulo altar, composto por uma base tumular em mármore que suporta uma urna retangular  em madeira decorada, que por duas vez, suporta as esculturas em mármore branco do rei e da rainha.  

Local- St George's Chapel Windsor Windsor and Maidenhead Royal Borough Berkshire, England Plot: Altar
Fotos - Findagrave
Descrição tumular- Helio Rubiales




PERSONAGEM
 Eduardo VII (Londres, 9 de novembro de 1841 – Londres, 6 de maio de 1910) foi Rei do Reino Unido e dos domínios britânicos e Imperador da Índia de 22 de janeiro de 1901 até sua morte, sendo o primeiro monarca britânico da Casa de Saxe-Coburgo-Gota.
Morreu aos 68 anos de idade.

SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Filho da rainha Vitória e do príncipe Alberto de Saxe-Coburgo-Gota, ele foi o herdeiro aparente que por mais tempo sustentou o título de Príncipe de Gales em toda a história.

Durante o longo reinado de sua mãe, ele foi afastado dos assuntos de Estado e personificou a elite ociosa, tão em voga na época. Eduardo viajou pelo reino realizando vários deveres cerimoniais e representou o Reino Unido no exterior.

Suas viagens pela América do Norte em 1860 e pela Índia em 1875 foram grandes sucessos, porém sua reputação de príncipe libertino corroeu a relação com sua mãe.

CASAMENTO
Seu noivado foi selado em Laeken, Bélgica, no dia 9 de setembro de 1862. Eduardo e Alexandra casaram-se na Capela de São Jorge em 10 de março de 1863.

Ele ascendeu ao trono em 1901 e o período de seu reinado ficou conhecido como era Eduardiana.

Eduardo desempenhou um importante papel na modernização da marinha e na reorganização do exército após a Segunda Guerra dos Bôeres. Ele reinstituiu cerimônias tradicionais e ampliou a gama de pessoas com quem socializava. Eduardo promoveu boas relações entre a Grã-Bretanha e os outros países europeus, especialmente com a França, onde ficou popularmente conhecido como "o Pacificador", porém tinha uma relação ruim com seu sobrinho o imperador Guilherme II da Alemanha.

 MORTE
Eduardo morreu em 1910 no meio de uma crise constitucional que foi resolvida no ano seguinte com o Decreto Parlamentar de 1911.

Fonte-pt.wikipedia.org
Formatação - Helio Rubiales

Nenhum comentário: