“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”

''REVERTERE AD LOCVM TVVM'

'Retornarás de onde vieste'


ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

4 de abr. de 2020

DARREN McGAVIN - Arte Tumular - 1498 - Hollywood Forever Hollywood, Los Angeles County, California, EUA






ARTE TUMULAR
Base tumular retangular em mármore com o sua assinatura gravada. Na cabeceira tumular ergue-se a lápide, também em mármore e formato retangular, com o seu nome e datas gravados 

Local: Hollywood Forever Hollywood, Los Angeles County, California, EUA
Jazigo:  Section 7, Lot 203, Grave 14

Fotos: Findagrave
Descrição tumular: Helio Rubiales

Darren McGavin
Nascimento7 de maio de 1922
Spokane
Morte25 de fevereiro de 2006 (83 anos)
Los Angeles
SepultamentoHollywood Forever Cemetery
CidadaniaEstados Unidos
Alma materUniversidade do Pacífico
Ocupaçãoator de televisão, ator de cinema, roteiristaprodutor cinematográfico
PrêmiosEmmy
Página oficial
http://www.darrenmcgavin.net
PERSONAGEM
Darren McGavin , pseudônimo de William Lyle Richardson ( Spokane , 7 de maio de 1922 - Los Angeles , 25 de fevereiro de 2006 ), era um ator americano .
Morreu aos 83 anos.



SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Nascido em Spokane , Washington , McGavin começou sua carreira no cinema depois de deixar o estúdio de arquitetura , trabalhando como designer de produção da Columbia Pictures , aparecendo em papéis não creditados e atuando em 1950 em uma produção itinerante da morte de um vendedor ambulante . Mais tarde, ele desembarcou na Broadway e papéis em My 3 Angels e The Rainmaker , ambos encenados em 1954, e outras produções na segunda metade da década de 1950 .

Enquanto continuava sua carreira teatral, McGavin também estreou na tela e teve três papéis importantes nos filmes de David Lean, Time in the Summer (1955) , The Man with the Golden Arm (1955) e Court Martial (1955) de Otto. Preminger . Mas foi a televisão que lhe deu a máxima notoriedade, graças ao papel principal da série de detetives Mickey Spillane, Mike Hammer , em que ele interpretou o detetive criado por Mickey Spillane em 78 episódios entre 1957 e 1959. Imediatamente depois McGavin consolidou sua fama com o papel do capitão Grey Holden nas aventuras da TV ao longo do rio , nas quais ele estrelou ao lado de Burt Reynolds (mais tarde substituído por Noah Beery Jr. ) em 42 episódios de 1959 a 1961.

McGavin continuou uma carreira prolífica na televisão durante as décadas de 1960 e 1970 , culminando em outro papel principal na série Kolchak: The Night Stalker (1974-1975), no qual interpretou o repórter investigativo Carl Kolchak, um profissional que lida com casos bizarros. e sobrenatural por natureza. Entre suas aparições em filmes do período, lembre-se disso em Airport '77 (1977) e em A Christmas Story - A Christmas story (1983), em que ele interpretou o Sr. Parker, o pai do protagonista ( Peter Billingsley ).

De 1989 a 1992, ele desempenhou um papel recorrente ao lado de Candice Bergen na comédia Murphy Brown , interpretando também neste caso o papel do pai do personagem principal, papel pelo qual obteve uma indicação ao Primetime Emmy Award de melhor ator coadjuvante em um filme. série de comédia. Entre suas últimas aparições, lembrar aquelas do horror Happy Hell Night (1992) e da comédia Billy Madison (1995), ao lado de Adam Sandler .

McGavin foi casado três vezes. Após um casamento inicial (em 1942) com Anita Marie Williams, em 1944 ele se casou com Melanie York, com quem teve quatro filhos. Depois de se divorciar de York a partir de 1969, McGavin se casou com sua terceira esposa, a atriz Kathie Browne , no mesmo ano , com quem ele permaneceu até a morte dela em 2003.

MORTE
McGavin morreu em Los Angeles em 25 de fevereiro de 2006 por uma doença cardiovascular aos 83 anos de idade.

Fonte: it.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

3 de abr. de 2020

DENNIS HOPPER - Arte Tumular - 1497 - esus Nazareno Cemetery Ranchos de Taos, Taos County, New Mexico, EUA





ARTE TUMULAR
Esse cemitério apresenta uma série de sepultamentos extremamente simples de terra e pedras. A maioria das sepulturas é marcada por cruzes de madeira. O seu túmulo apresenta uma cruz de madeira  com o seu nome gravado, situada na cabeceira tumular. O túmulo consiste em uma formação oval por pedras e preenchidas na parte interna por pedras brancas. Fans e visitantes costumam prender uma bandana na cruz.


Local: Jesus Nazareno Cemetery Ranchos de Taos, Taos County, New Mexico, EUA
 
Fotos: findagrave
Descrição tumular: Helio Rubiales


Dennis Hopper
Dennis Hopper no Festival de Cannes em 2008.
Nome completoDennis Lee Hopper
Nascimento17 de maio de 1936
Dodge CityKA
 Estados Unidos
Morte29 de maio de 2010 (74 anos)
VeniceCA
 Estados Unidos
OcupaçãoAtor
Cineasta
Atividade1954 - 2010
PERSONAGEM
Dennis Lee Hopper (Dodge City, 17 de maio de 1936 — Venice, 29 de maio de 2010) foi um ator e cineasta norte-americano.
Morreu aos 74 anos.



SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Ficou famoso mundialmente ao dirigir e estrelar ao lado de Peter Fonda e Jack Nicholson o filme Sem Destino (1969). Como ator, ele apareceu pela primeira vez no western Johnny Guitar, de 1954. 

Dennis Hopper e Jack Nicholson no Oscar em 26 de março de 1990. 
FAMÍLIA
Foi casado com a atriz Brooke Hayward com quem teve uma filha chamada Marin Hopper, nascida em 1962. Foi depois casado com a atriz Michelle Phillips, um casamento que teve a duração de oito dias.

Em 1972, casou pela terceira vez: com a atriz Daria Halprin, casamento que acabou em 1976, e do qual nasceu uma filha chamada Ruthana Hopper, em 1974. Em seguida, Dennis casou com a atriz Katherine LaNasa com quem teve um filho chamado Henry Hopper.

SEM DESTINO / EASY RIDER | SODUBLADOS

Desde 1996, Dennis foi casado com a atriz Victoria Duffy com quem teve uma filha Galen Grier Hopper, nascida em 2003. Hopper ficou conhecido por dirigir e atuar no clássico Easy Rider - Sem Destino de 1969, ao lado de Peter Fonda. Além do filme, marco da contracultura da década de 1960, Dennis Lee Hopper interpretou um fotojornalista no longa Apocalipse Now (1979), dirigido por Francis Ford Coppola, e o vilão Frank Booth de Veludo Azul (1986), dirigido por David Lynch. Ao lado do amigo e mentor, James Dean, apareceu, na década de 1950, nos dramas Juventude Transviada e Giant (Assim Caminha a Humanidade).

MORTE
Em 2010, foi revelado que Dennis Hopper sofria de câncer da próstata em estágio terminal. A doença tornou-se irreversível e o ator faleceu em 29 de maio do mesmo ano.

Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Esse cemitério apresenta uma série de sepultamentos extremamente simples de terra e pedras. A maioria das sepulturas é marcada por cruzes de madeira

  É marcado por uma cruz de madeira entalhada. (A maioria das sepulturas deste cemitério é marcada por essas cruzes de madeira, mas algumas sepulturas são identificadas por marcadores de sepulturas de pedra mais tradicionais.) Em 2015, a sepultura de Hopper apresentava algumas bandanas "Easy Rider" amarradas na cruz, algumas itens no túmulo, uma garrafa de licor vazia e uma garrafa grande recheada de notas e outros itens. O túmulo de Dennis Hopper e o Cemitério Jesus Nazareno são facilmente acessíveis para visitantes que estão em Santa Fe e estão a caminho de Taos, ou para aqueles que estão em Taos e a caminho do Ghost Ranch de Georgia O'Keeffe ou de Santa Fe.

2 de abr. de 2020

CLAUDETTE COLBERT - Arte Tumular - 1496 -Cemitério da igreja de Godings Bay Speightstown , Saint Peter , Barbados





ATRIZ DO CINEMA AMERICANO




ARTE TUMULAR
Tumulo construído abaixo do nível do piso, tendo como acesso uma pequena escadaria que leva até o túmulo de formato retangular em mármore com uma placa de mármore marrom na base central com o seu nome e datas. Todo o entorno é encerrado  por uma parede.

Local: Cemitério da igreja de Godings Bay Speightstown , Saint Peter , Barbados
Fotos: Findagrave
Descrição tumular: Helio Rubiales


Claudette Colbert
Colbert em 1932
Nome completoÉmilie Claudette Chauchoin
Outros nomesLily Claudette Chauchoin
Nascimento13 de setembro de 1903
Saint-MandéIlha de FrançaFrança
Morte30 de julho de 1996 (92 anos)
Speightstown; Saint PeterBarbados
Nacionalidadenorte-americana
ParentescoHal LeSueur (irmão)
Cônjuge
  • Norman Foster
    (c. 1928; div. 1935)
  • Dr. Joel Pressman
    (c. 1935; morte dele 1965)
Filho(s)1
EducaçãoArt Students League of New York
Ocupaçãoatriz
Período de atividade1925–1987
PrêmiosLista de prêmios
FiliaçãoPartido Republicano

PERSONAGEM
Claudette Colbert (nascida Émilie Claudette Chauchoin; Saint-Mandé, 13 de setembro de 1903 — Speightstown, 30 de julho de 1996) foi uma atriz estadunidense, mais conhecida por sua atuação em It Happened One Night (1934), pelo qual recebeu o Oscar de Melhor Atriz.
Morreu aos 92 anos.



SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Nascida em Saint-Mondé, França, mas criada em Nova Iorque, Claudette começou sua carreira na Broadway em produções dos anos 20, indo para o cinema com o advento do "cinema falado". Estabeleceu uma bem sucedida carreira com a Paramount Pictures, se tornou uma das mais bem pagas artistas do cinema na época. Colbert foi reconhecida como um dos principais expoentes femininos da chamada screwball comedy (comédia excêntrica) mas também era conhecida pela sua versatilidade. Ganhou o Oscar de melhor atriz por seu desempenho em It Happened One Night (1934), e também recebeu indicações por papéis dramáticos em Private World (br: Mundos Íntimos), de 1935, de Since You Went Away (br: Desde que Partiste), de 1944.

Sua carreira cinematográfica começou a declinar na década de 1950 e fez seu último filme em 1961. Continuou a atuar em teatro e televisão durante os anos posteriores. Claudette se aposentou após uma carreira de mais de 60 anos indo morar em Barbados, onde veio a falecer aos 92 anos.

 A grande maioria de suas cenas mostrava o lado esquerdo de seu rosto. Claudette Colbert tinha aversão de ser fotografada com o lado direito do rosto. Possui uma estrela na Calçada da Fama. 

JUVENTUDE
Emilie Chauchoin nasceu em Saint Mondé, Siene, França. Filha de Georges Claude e Jeanne Chauchoin, após alguns problemas financeiros, sua família emigrou para Nova York em 1906.[5] Colbert se naturalizou nos Estados Unidos. e estudou na escola Washington Irving High School, onde sua professora Alice Rossetter, a incentivou a ir a uma audição para uma peça que havia escrito, Colbert fez sua estréia no palco em Provincetown Playhouse The Widow's Veil quando tinha 15 anos.
Em seguida trabalhou como estenógrafa no Art Students League of New York, como balconista e babá para pagar suas despesas. Ela pretendia se tornar costureira, mas Anne Morrison ofereceu a Colbert um papel em sua peça. Ela apareceu em um palco da Broadway num pequeno papel em The Wild Westcotts (1923). Inspirada a prosseguir com o teatro, Colbert terminou os estudos e embarcou na carreira em 1925. Ela adotou o nome Claudette Colbert nesta fase, já usava o nome Claudette na escola e Colbert era o nome de solteira de sua avó.

VIDA PROFISSIONAL
Broadway
Após a assinatura de um contrato de cinco anos com Al Woods, Colbert fez papéis modestos na Broadway, de 1925 a 1929. Durante seus primeiros anos no palco ela lutou para não ficar catalogando papéis e recebeu críticas e elogios na produção de The Barker (1927) interpretando uma encantadora de serpentes, papel que ela repetiu numa pequena turnê no London's West End.

See Naples and Die e Eugene O'Neill's Dynamo (1929), não foram bem sucedidas, mas foi notada pelo produtor teatral Leland Hayward, que sugeriu a ela um papel num filme de Frank Capra, "For the Love of Mike"1927, acredita-se agora que tenha sido um "filme perdido".[8] Único filme de Colbert no cinema mudo e foi um fracasso de bilheteria.

INÍCIO NO CINEMA
Após o fracasso de For the Love of Mike, ela não fez filmes por dois anos quando finalmente assinou um contrato com a Paramount Pictures, seus filmes então, foram produzidos mais rapidamente em Nova York, o que lhe permitiu continuar a carreira. Seu primeiro filme falado foi The Hole in the Wall (1929), co-estrelando com outro novato Edward G. Robinson, que foi seguido por The Lady Lies, também em 1929. Ambos os filmes foram bem sucedidos. Durante as filmagens de The Lady Lies, Colbert participava ainda da peça See Naples and Die, que viria a ser seu último trabalho no teatro dos anos 20.

Apareceu falando francês no filme Mysterious Mr. Parkes, um dos poucos filmes vistos nos Estados Unidos em língua estrangeira, também teve uma participação em "The Big Pond". Este último foi filmado em inglês e francês, Colbert, com fluência em ambos idiomas, foi de fundamental importâncias em seu casting. Apareceu ao lado de Maurice Chevalier, que comentou, "Ela era morena, linda, talentosa e uma comediante deliciosa, e seu Inglês era perfeito."  Embora estes filmes fossem populares com o público, um de seus filmes deste período,Young Man of Manhattan, que teve a participação de seu marido, Norman Foster, recebeu críticas negativas. A revista Picturegoer criticou o desempenho de Foster e observou-o como um dos mais fracos Colbert homens, escrevendo: "Ele não parecem ter nenhuma sinceridade nem em suas cenas de amor."

MORTE
Veio a falecer após uma série de acidentes vasculares cerebrais. Encontra-se sepultada no cemitério da Igreja de Godings Bay, Speightstown, Saint Peter em Barbados.

Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

1 de abr. de 2020

CRAZY HORSE - Arte Tumular - 1495 - Fort Robinson Cemetery Crawford, Dawes County, Nebraska, EUA


bandeira-imagem-animada-0008


LÍDER SIOUX DA TRIBO DOS OGLALA LAKOTA


ARTE TUMULAR
Base retangular em mármore com o seu nome gravado, envolto por pedras

Local: Fort Robinson Cemetery Crawford, Dawes County, Nebraska, EUA
Jazigo: Specific location in undiclosed, somewhere in the vicinity of Camp Robinson
 
Foto: Findagrave
Descrição tumular: Helio Rubiales

PERSONAGEM
Crazy Horse  (Cavalo Louco) [ (em dacota: Ta-sunko-witko; na ortografia padrão do dacota: Tȟašúŋke Witkó, literalmente "Seu-Cavalo-é-Louco"; em inglês: Crazy Horse; c. 1840 – 5 de setembro de 1877) foi um respeitado ameríndio sioux, líder militar da tribo dos Oglala Lakota, que lutou com seu povo contra o governo federal dos Estados Unidos para preservar as terras e tradições dos dacotas, durante a segunda metade do século XIX, nas chamadas Guerras indígenas nos Estados Unidos da América.



SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Ao lado de Touro Sentado, ele conduziu seus guerreiros durante a batalha de Little Bighorn, evento em que morreu o célebre General Custer. Ele descendia de Búfalo Negro (também o nome de sua primeira esposa, Mulher-Búfalo Negro), um dos índios que pararam a expedição exploratória de Lewis & Clark em Bad River.

Além das lutas contra a Cavalaria dos Estados Unidos, Cavalo Louco participou de inúmeras batalhas contra as tribos rivais: Crow, Shoshone, Pawnee, Blackfeet. Depois do massacre de 1864 (Sand Creek, mostrado no filme Soldier Blue) os Lakota (Sioux) se juntaram aos Cheyenne contra a Cavalaria.

Demonstrando valentia, em 1865 Cavalo Louco se tornou Ogle Tanka (uma espécie de Senhor da Guerra dos Índios). Em 2 de agosto de 1867, Cavalo Louco participou do ataque a Wagon Box Fight (próximo ao Forte Phil Kearny), evento da chamada guerra do chefe Nuvem Vermelha, (Red Cloud), (1866-1868).

Depois de mineiros de Black Hills desrespeitarem o Tratado de Fort Laramie (1868), que foi assinado pelo chefe cheyenne Little Wolf para pôr fim à guerra, e matarem o índio Little Hawk, Cavalo Louco e Touro Sentado realizaram o primeiro grande ataque às tropas militares (Batalha de Arrow Creek, em agosto de 1872).

Em 17 de junho de 1876, Cavalo Louco e mais de 1500 índios atacaram o General George Crook na Batalha de Rosebud, dando início à chamada Guerra Sioux. A batalha fez com que o General Crook ficasse sob o comando do General Custer. Em 25 de junho de 1876 Custer atacou um acampamento de Lakotas e Cheyennes, dando início à Batalha de Little Bighorn, na qual morreu juntamente com os seus homens.

Cavalo Louco empreenderia a maior batalha contra a Cavalaria em 8 de janeiro de 1877, em Wolf Montain, Montana. Em 5 de maio de 1877, com seu povo cansado e faminto, acabou por se render às tropas do General Crook em Nebraska.



Em 1947 inicia-se a construção do monumento em homenagem a Cavalo Louco situado no monte Thunderheade em Custer (Dakota do Sul) pelo escultor Korezak Ziolkowski no local escolhido por ele e pelo filho de Cavalo Louco em 1940, o monumento tem 170 metros de altura e 195 de comprimento e representa Cavalo Louco montado em seu pônei.

MORTE
Em 5 de setembro de 1877 Cavalo Louco foi morto quando era prisioneiro, atravessado por uma baioneta de um dos guardas do Camp Robinson, depois de uma suposta tentativa de fuga.

Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

IRENE DE ATENAS Arte tumular - 1494 - Constantinople, Monastery of St Euphrosyne Istanbul, Istanbul, Turkey

bandeira-imagem-animada-0008



Irene de Atenas
Nascimento: c. 752 Morte: 9 de agosto de 803
Títulos reais
Precedido por:
Eudóxia
Imperatriz-consorte bizantina
775–780
Sucedido por:
Maria de Âmnia
Precedido por
Constantino VI
Imperatriz-reinante bizantina
797 — 802
Sucedido por
Nicéforo I, o Logóteta




ARTE TUMULAR
Base tumular retangular com um tampo alegórico de uma coroa em mármore, encostado em uma parede do Monastério

Local: Constantinople, Monastery of St Euphrosyne Istanbul, Istanbul, Turkey
Fotos: Wikimedia e Wikipidia
Descrição tumular: Helio Rubiales

Irene
Augusta
Imperatriz dos Romanos
Irene, na Pala d'Oro.
Imperatriz bizantina
Reinadoagosto de 797 – 31 de outubro de 802
Antecessor(a)Constantino VI
Sucessor(a)Nicéforo I, o Logóteta
Imperatriz consorte bizantina
Reinado775 – 780
PredecessorEudócia
SucessorMaria de Âmnia
CônjugeLeão IV, o Cazar
DescendênciaConstantino VI
Nascimentoc. 752
Morte9 de agosto de 803 (51 anos)
Lesbos

PERSONAGEM
Irene de Atenas (em grego: Ειρήνη η Αθηναία) ou Irene Sarantapecina (em grego: Ειρήνη Σαρανταπήχαινα; c. 752 - 9 de agosto de 803), foi uma imperatriz bizantina que reinou entre 797 e 802. Antes de se tornar imperatriz reinante, Irene foi imperatriz consorte entre 775 e 780 e regente (viúva do imperador falecido) entre 780 e 797. Frequentemente se alega que ela se auto-intitulava basileu (βασιλεύς - "imperador"). Na realidade, ela normalmente se referia a si mesma como basilissa (βασίλισσα - "imperatriz"), embora haja de fato ocorrências da utilização do primeiro termo por ela em pelo menos três exemplos.
Morreu aos 51 anos.



SINOPSE BIBLIOGRÁFICA

PRIMEIROS ANOS E ASCENSÃO
Irene nasceu numa família grega nobre de Atenas chamada Sarantapeco. Mesmo sendo órfã, seu tio, Constantino Sarantapeco, era um patrício e, possivelmente, um estratego do Tema da Hélade (parte da Grécia). Ela foi levada para Constantinopla pelo imperador bizantino Constantino V em 1 de novembro de 769 e foi dada em casamento ao seu filho Leão IV, o Czar em 17 de dezembro. Apesar de Irene aparentemente vir de uma família nobre, não há razão clara para ela ter sido escolhida como noiva de Leão, o que levou alguns especialistas a especularem que ela teria sido escolhida numa "parada de noivas", na qual mulheres elegíveis desfilavam perante o noivo até que uma delas fosse finalmente escolhida.


Soldo em ouro de Irene.

 Em 14 de janeiro de 771, Irene deu à luz um filho, o futuro Constantino VI. Quando Constantino V morreu, em setembro de 775, Leão deveria sucedê-lo ao trono, com a idade de vinte e cinco anos. Leão, embora fosse um iconoclasta, seguiu inicialmente uma política de moderação em relação aos iconólogos, o que mudou em agosto de 780, quando diversos cortesões foram punidos por venerarem ícones. De acordo com a tradição, ele descobriu ícones escondidos entre as coisas de Irene e se recusou a dividir o leito marital com ela daí em diante. De qualquer maneira, quando Leão morreu, em 8 de setembro de 780, Irene se tornou a regente do filho de nove anos de ambos, Constantino. 

Quase imediatamente ela foi confrontada com uma conspiração que deveria elevar ao trono o césar Nicéforo, um meio irmão de Leão IV. Para enfrentar o desafio, ela forçou que Nicéforo e seus co-conspiradores fossem ordenados sacerdotes, algo que os desqualificava para o trono, e ordenou-lhes que realizassem Eucaristia do Natal.

Ainda em 781, Irene iniciou uma aproximação com a dinastia carolíngia e com o papado. Ela negociou um casamento entre o filho dela e Rotrude, uma filha de Carlos Magno pela sua terceira esposa Hildegarda. Irene chegou até a enviar um emissário para instruir a princesa franca no grego. Porém, a própria Irene desfez o acordo em 787, contra a vontade do filho.

O próximo desafio de Irene foi subjugar uma revolta liderada por Elpídio, o estratego da Sicília, cuja família foi torturada e presa ao mesmo tempo que uma fronta derrotava suas forças. Elpídio fugiu para África, onde ele desertou para o lado dos abássidas. Após o sucesso do general de Constantino V, Miguel Lacanodraco, que conseguiu repelir um ataque árabe às fronteiras orientais, um gigantesco exército sob o comando de Harune Arraxide invadiu a Anatólia no verão de 782. O estratego do Tema Bucelário, Tatzates, desertou também para os árabes e Irene teve concordar em pagar um tributo anual de 70 000 (ou 90 000) dinares por uma trégua de três anos, além de ceder 10 000 vestes de seda, além de provisionar o inimigo com guias, provisões e acesso aos mercados locais durante a retirada do exército.

IMPERATRIZ E O FINAL DA CONTROVÉRSIA ICONOCLASTA
O mais notável ato de Irene foi a restauração da veneração dos ícones. Tendo conseguido a eleição do patriarca Tarásio, um de seus partidários, em 784, ela convocou dois concílios da igreja. O primeiro deles, realizado em 786 na capital imperial, foi frustrado pela oposição dos soldados do exército. O segundo, reunido em Niceia em 787, finalmente conseguiu retomar a veneração e reuniu novamente a Igreja Ortodoxa com a Igreja de Roma.


Irene e o filho, Constantino VI no Segundo Concílio de Niceia (787). 

Se por um lado a relação com o papado melhorou, a restauração não evitou a irrupção de uma guerra contra os francos, que tomaram a Ístria e o Benevento em 788. Apesar destes revezes, os esforços militares de Irene também tiveram alguns sucessos: em 782, seu cortesão favorito, o eunuco Estaurácio subjugou os eslavos dos Bálcãs e consolidou o processo de expansão bizantina e re-helenização da região. Mesmo assim, Irene era constantemente atacada pelos árabes e, em 782 e 798, teve que aceitar os termos dos califas Almadi e Harune Arraxide.



Conforme Constantino se aproximava da maioridade, ele começou a se incomodar com os pendores autocráticos da mãe. Uma tentativa de se livrar à força de sua influência foi esmagada pela imperatriz, que exigiu que os juramentos de fidelidade fossem a partir daí feitos apenas no nome dela. O descontentamento que esta decisão foi crescendo até que, em 790, surgiu na forma de uma rebelião aberta de soldados - principalmente armeníacos - formalmente declararam Constantino como único imperador.

Uma vaga aparência de amizade se manteve entre Constantino e Irene, cujo título de imperatriz foi confirmado em 792, enquanto as facções rivais se mantinham com Irene, através hábeis intrigas com bispos e cortesões, organizava uma poderosa conspiração em seu favor. Constantino só poderia conseguir ajuda nas províncias, mas mesmo lá membros da conspiração estavam a toda volta. Depois de perder todo o apoio por causa de seu divórcio de Maria de Âmnia para se casar com Teódota, considerado ilegal por iconólogos e iconoclastas (a chamada "controvérsia moequiana"), Constantino foi capturado por seus próprios servos na costa asiática do Bósforo e levado de volta ao palácio em Constantinopla, onde teve seus olhos arrancados e terminou morrendo dos ferimentos dias depois (ou dez anos depois, dependendo da fonte).

Embora se alegue frequentemente que Irene, já imperatriz, se auto-intitulasse Basileu (βασιλεύς - "imperador") ao invés de Basilissa (βασίλισσα - "imperatriz"), na realidade há apenas três exemplos onde se sabe que ela o tenha feito: dois documentos legais no qual ela assinou como "Imperador dos Romanos" e uma moeda de ouro encontrada na Sicília e que traz o título de Basileu. Em relação a esta última, as letras são de baixa qualidade e a atribuição de Irene é, portanto, problemática. Em todos os demais documentos, moedas e selas, o termo utilizado foi Basilissa.

LEGADO
Irene reinou por cinco anos, entre 797 e 802. O papa Leão III, que precisava de ajuda contra seus próprios inimigos em Roma e que via o trono do imperador bizantino como vago (sem um ocupante do sexo masculino), coroou Carlos Magno como imperador do ocidente em 800. O ato foi visto como um insulto no Império Bizantino. Mesmo assim, acredita-se que Irene tenha tentado negociar um casamento entre ela e Carlos Magno, porém, de acordo com Teófanes, o Confessor, o único a mencionar esse fato, o esquema foi frustrado por um tal Aécio, um favorito de Irene.

Em 802, os patrícios conspiraram contra Irene e colocaram no trono Nicéforo I, o Logoteta, o ministro das finanças (logoteta geral). Irene foi exilada para Lesbos e forçada a se sustentar fiando. Ela morreu no ano seguinte. Seu zelo em restaurar os ícones e os mosteiros (focos iconólogos) fez com que Teodoro, o Estudita a tomasse como santa da Igreja Ortodoxa, mas ela não chegou a ser canonizada. Alegações sobre o tema geralmente surgem nas fontes ocidentais e não são sustentadas pelo Menaion (o livro litúrgico de santos da Igreja Ortodoxa), a "Vida dos Santos" de Nicodemos da Montanha Sagrada ou qualquer outro livro ortodoxo sobre o assunto.

FAMÍLIA
De seu casamento com o imperador Leão IV, o Czar, Irene teve seu único filho Constantino VI, a quem ela sucedeu ao trono. Uma parenta de Irene, Teófano foi escolhida em 807 por Nicéforo I, o Logóteta como noiva de seu filho e herdeiro Estaurácio. Uma outra parenta, cujo nome não sabemos, se casou com o líder búlgaro Telerigue em 776. Ela também teve um sobrinho.

MORTE
Desconhecida

Fonte: pt.wikipedia.org
           https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Irene_of_Athens?uselang=pt
Formatação: Helio Rubiales

24 de mar. de 2020

KENNY ROGERS - Arte Tumular - 1493 - Cremado






ARTE TUMULAR
Seu corpo foi cremado em uma cerimonia familiar





Kenny Rogers
Informação geral
Nome completoKenneth Ray Rogers
Nascimento21 de agosto de 1938
Local de nascimentoHoustonTexas
Estados Unidos
Morte20 de março de 2020 (81 anos)
Local de morteSandy SpringsGeórgia
Estados Unidos
Nacionalidadenorte-americano
Gênero(s)country popcountry
Instrumento(s)vocaisguitarrabaixogaita
Período em atividade1957–2017
Outras ocupaçõescantor - compositoratorprodutor musical
Gravadora(s)Cue , Carlton, Mercury, United Artists, RCA, Reprise, Giant, Atlantic, Curb, Dreamcatcher, Capitol Nashville, WEA
Afiliação(ões)New Christy Minstrels, The First Edition, Glen Campbell, Dolly Parton, Dottie West
Página oficialkennyrogers.com

PERSONAGEM
Kenneth Donald Rogers (Houston, 21 de agosto de 1938 — Sandy Springs, 20 de março de 2020) foi um cantor de música country norte-americano, além de fotógrafo, produtor e ator. Foi membro da banda de country rock e rock psicodélico Kenny Rogers and The First Edition, antes de fazer sua carreira solo de sucesso.
Morreu aos 81 anos.



SINOPSE ARTÍSTICA
 Sua carreira alcançou maior popularidade entre as décadas de 1970 e 1980, quando venceu por três vezes o Grammy, e teve como maiores sucessos as canções “The Gambler”, “We've Got Tonight” e “Lucille”. É considerado um dos precursores da fusão entre o estilo country e o pop. Rogers também foi um dos líderes do grupo USA for Africa, que teve como objetivo ajudar as vítimas da fome e doenças em África. A canção que deu início a essa organização foi o compacto “We Are the World”, escrito por Michael Jackson e Lionel Richie. Essa música reuniu 45 cantores, que mais tarde seriam os integrantes do grupo.


Em 2016 iniciou sua turnê de despedida, mas a interrompeu em 2018 por motivo de saúde. Em maio de 2019, Rogers foi internado em um hospital da Geórgia por desidratação, em meio a rumores de que sua saúde geral estava em declínio.

MORTE
Rogers morreu em sua própria casa, em Sandy Springs, de causas naturais, cercado por seus familiares, em 20 de março de 2020.

Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales