“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

29 de nov de 2013

JOSEPH LISTER - Arte Tumular - 951 - Hampstead Cemetery Hampstead Greater London, England



ARTE TUMULAR
Base tumular retangular em granito natural  rustico,  em três níveis, representando um esquife

Local: Hampstead Cemetery Hampstead Greater London, England
Foto: Lucy Caldarelli, Garry Hey
Descrição tumular: Helio Rubiales


PERSONAGEM
 Joseph Lister, 1º Barão de Lister, OM, PRS (Upton, Essex, 5 de abril de 1827 — Walmer, Kent, 10 de fevereiro de 1912), foi um cirurgião e pesquisador inglês. Iniciou uma nova era no campo da cirurgia quando demonstrou, em 1865, que o ácido carbólico (fenol) era um efetivo agente antisséptico, o que reduziu o número de mortes por infecções pós-operatórias.
Morreu aos 84 anos de idade.
SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
 Joseph Lister foi o segundo de três filhos de Joseph Jackson Lister, um sucedido enólogo e um cientista amador. Seu pai desenvolveu lentes de microscópio que não distorciam as cores, abrindo caminho para que esse equipamento fosse usado como uma importante ferramenta científica. Com essa contribuição para a ciência, foi conduzido a Membro da Royal Society. Na década de 1860, usando a teoria dos germes de Louis Pasteur, introduziu a anti-sepsia que viria transformar a prática cirúrgica pela redução da infecção pós-operatória. Em reconhecimento, foi conduzido a Membro da Royal Society (a mesma honra concedida a seu pai) e mais tarde, de 1895 a 1900, foi seu presidente. Em 1860 utilizou desinfetante para roupas cirúrgicas e em 1867 realizou a primeira cirurgia asséptica. Lister foi presidente da Royal Society entre 1895 e 1900. O Instituto de Medicina Preventiva do Reino Unido, antes conhecido por Edward Jenner teve seu nome trocado em 1899 em homenagem a Lister. Desde então é chamado de The Lister Institute of Preventive Medicine. Lister é um dos dois cirurgiões do Reino Unido que têm um monumento público em Londres (o outro cirurgião é John Hunter), localizado em Portland Place, Marylebone. Há também uma estátua de Lister em Kelvingrove Park, Glasgow, celebrando sua ligação com a cidade.
 MORTE
 Lister morreu em 10 de fevereiro de 1912 em sua casa de campo em Walmer, Kent com 84 anos. Ele foi enterrado no Cemitério de Hampstead, Fortune Green, Londres.
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: