“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

30 de out de 2013

SÃO PETRÔNIO DE BOLONHA - Arte Tumular - 753 - Abbazia di Santo Stefano Bologna Provincia di Bologna Emilia-Romagna, Italy




ARTE TUMULAR
Seu túmulo é modelado na igreja do Santo Sepulcro em Jerusalém


Local: Abbazia di Santo Stefano Bologna Provincia di Bologna Emilia-Romagna, Italy
Plot: In the church of San Sepolcro
Descrição tumular: Helio Rubiales


PERSONAGEM
São Petrônio de Bolonha nasceu em data desconhecida, no final do Século IV ou início do Século V, em Constantinopla e morreu em Bolonha, na Itália, por volta dos anos 450 ou 451 d.C. Ele era um religioso italiano que foi bispo daquela cidade italiana do ano de 433 até a sua morte.
Morreu aos ?
SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Petrônio foi bispo de Bolonha, na atual Emília-Romana, Itália, durante o Século V. Petrônio era descendente da nobre e influente família Petrônia, de cônsules romanos, o que lhe propiciou ocupar cargos importantes na política. Alguns historiadores afirmam que era cunhado do imperador Teodósio II, apelidado de o Moço. Ao certo, temos que foi ordenado sacerdote pelo bispo de Milão, santo Ambrósio, no ano 421. Até então, levava uma vida fútil e mundana na Gália, atual França, quando teve uma profunda crise existencial e largou tudo para vestir o hábito. Até por isso ele foi usado como exemplo por Euquério, bispo de Lyon. Em carta a um cunhado, o bispo diz que ele deveria agir como Petrônio, que largou a Corte para abraçar o serviço de Deus. Oriundo de uma nobre família romana, ele se converteu ao cristianismo. Após tornar-se padre e, posteriormente, ser ordenado bispo de Bolonha pelo Papa Celestino I, Petrônio construiu a igreja de Santo Estêvão. Alto funcionário romano, ele havia recebido uma educação digna de sua estirpe. Partiu durante um tempo para os “desertos” do Egito e, depois, retornou a Bolonha. A cidade acabara de ser pilhada pelos exércitos de Alarico. Petrônio foi escolhido como bispo e consagrou sua fortuna pessoal à restauração de Bolonha, que estava em ruínas. Ele é o santo patrono daquela cidade, festejado em 4 de outubro. Fonte.pt.wikipedia.org, paulina.org.br
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: