“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

30 de ago de 2013

ABSALÃO - Arte Tumular - 838 - Vale do Cédron, Jerusalem


Túmulo

Vista geral

ARTE TUMULAR
A Tumba de Absalão  (em hebraico: יד אבשלום), também chamado de Pilar de Absalão, é uma antiga monumental tumba de pedra de corte com um telhado cônico.    Têm aproximadamente 47 metros de altura. A metade inferior do monumento é um bloco sólido, monolítico, com cerca de 20 metros quadrados por 21 pés de altura, cercada em três lados por passagens que separam as paredes do penhasco do Monte das Oliveiras. A metade superior é construída de cantaria pedras e é oco, com um orifício de acesso do lado sul a meio caminho. Dentro desta parcela há uma sala de oito pés quadrados, com sepulturas em dois lados e um pequeno nicho de sepultamento . Uma análise dos estilos arquitetônicos utilizados indica que a construção do monumento e sua primeira fase de utilização aconteceu durante o primeiro século d.C.
OBSERVAÇÃO
 Esse monumento no Vale de Cedrom tem sido tradicionalmente identificado como o Túmulo de Absalão, o filho rebelde do Rei David e que liderou uma rebelião contra ele. Mas, recentes estudos arqueológicos determinaram que o local pode ser datado por volta do século 1 D.C. As crianças rebeldes eram ensinadas a atirarem pedras no "Yad Avshalom", o Monumento de Absalão, para aprenderem aonde a rebelião pode nos levar. Se alguém em Jerusalém tem um filho desobediente, deve levá-lo para o Vale de Josafá, para o Monumento de Absalão, e forçá-lo a arremessar pedras contra ele e amaldiçoar Absalão. A história bíblica nos conta que ao fim da rebelião, o filho de Davi que foi morto por Joabe, general de Davi, ao tentar este fugir no exército de seu pai. E então este foi sepultado em um pilar fora da cidade. Está situado ao pé do Monte das Oliveiras, de frente para o Monte do Templo. Segundo os arqueólogos, o sepulcro data do primeiro século DC, o que desfaria a relação deste local com o filho de Davi.

Local: Vale do Cédron - ao lado do Monte do Templo - em Jerusalém.
Fotos: wikipedia.commons
Descrição: Helio Rubiales

Foto ilustrativa


PERSONAGEM
Absalão (Hebraico: אַבְשָלוֹם, Avshalom, em Tiberiano: ʼAḇšālôm, literalmente "meu Pai é Paz" ) foi o terceiro filho do Rei David, segundo o Antigo Testamento, era rebelde e tentou usurpar o trono de seu pai. Sendo o terceiro filho de Davi, era o único filho com Maacá, filha de Talmai, rei de Gesur, nascido em 1000 a.C..
Absalão era admirado por sua beleza, sem defeito, notável por sua longa cabeleira.
A NARRATIVA DE TAMAR
Davi teve com Maacá uma filha chamada Tamar, que se tornou uma linda mulher. Tamar foi estuprada pelo filho mais velho de Davi, Amnon, em cerca de 1050 a.C. Absalão seu irmão, manteve-a em sua casa e planejou vingar este ato. Esperou dois anos e então convidou todos os filhos de Davi para a festa da tosquia das ovelhas, em Baal-Hazor, perto de Efraim. Embora Davi tenha sido convidado ele não aceitou o convite, embora os demais tivessem aceitado. Enquanto os convidados comiam e bebiam, os servos de Absalão já previamente combinados assassinaram Amon. Os restantes fugiram para Jerusalém e contaram a Davi o sucedido, o que lhe ocasionou uma grande tristeza. Absalão fugiu para Gesur e ali ficou durante três anos com seu avô, o rei Talmai.
A VOLTA A JERUSALÉM
Davi continuava amando a Absalão e este deseja voltar. Joabe mediou este retorno e Davi o chamou de volta, mas durante dois anos Absalão não pode comparecer à presença do rei. Posteriormente a reconciliação aconteceu de maneira completa, em 1036 A.C.
AMBIÇÕES DE ABSALÃO
Absalão começou a traçar planos para substituir a seu pai no trono. Amon, seu irmão mais velho estava morto. Restava ainda Quileade, mas somente Absalão era de sangue nobre, porque sua mãe era filha de um rei. Aparentemente Quileade morrera cedo, pois após II Sam.3:3 não há mais menção ao seu nome. Mas se Davi quisesse poderia escolher um dos filhos mais jovens e rejeitar a Absalão. Tal direito foi exercido quando Davi escolheu a Salomão e este tornou-se rei, embora não fosse ele o herdeiro presuntivo por questão de idade. Em II Sam. 7:12 havia uma predição de que o rei seria sucedido por um filho que na época da profecia ainda não havia nascido. Muitos tinham conhecimento disso, talvez até mesmo Absalão.Com astúcia, Absalão convenceu a muitos para a sua causa, dando a entender que seria melhor juiz que seu pai.
A REVOLTA
Os planos de Absalão começaram a se concretizar. Após quatro anos de seu retorno de Gesur a Jerusalém, ele já se encontrava preparado para dar o seu golpe. Retirou-se para Hebrom e ali se declarou rei. Contava com o apoio de grande parte da população e Davi teve que deixar Jerusalém e ir para Maanaim, do outro lado do rio Jordão, para se proteger e planejar sua resistência.
TRIUMFO DE DAVI EM JERUSALÉM
Quando Absalão descobriu que Davi não se encontrava mais em Jerusalém, foi para lá e se apossou do poder sem qualquer resistência. Absalão, seguindo conselhos de Aitofel, (que fora conselheiro de Davi), perseguiu a Davi procurando não lhe dar tempo do golpe sofrido. Husai que havia sido enviado por Davi para ajudá-lo junto a Absalão, procurando ganhar tempo, convenceu a Absalão para reunir primeiro um contingente maior de forças que lhe garantisse a vitória. Isso feito, Davi teve tempo para reunir uma força poderosa, três divisões comandadas por Joabe, Abisai e Itai.
A BATALHA
Joabe, que era o comandante-em-chefe usou a tática de atrair o adversário para os bosques, para então cercá-lo. Fazendo assim, a maioria dos homens de Absalão foi destruída com facilidade, enquanto o restante fugiu.Isso se passou na floresta de Efraim.
MORTE
Quando Absalão fugia em uma mula ligeira, conforme 2samuel 18. 9 sua cabeça ficou presa no carvalho e ele ficou suspenso no ar. Embora Davi tenha dado a ordem para que não o matassem, Joabe o transpassou com três dardos, depois dez jovens que levavam as armas de Joabe feriram a Absalão e o matou. Seu corpo foi jogado em uma cova, com um monte de pedras por cima em cerca de 967 A.C
A tristeza de Davi - O amor de Davi por Absalão sempre permaneceu o mesmo e a notícia de sua morte causou-lhe uma profunda tristeza. Davi parece ter sido um pai amoroso, mas fraco, por dar preferências a um em detrimento de outro, o que talvez explicasse o desvio de Absalão.
Fonte:pt.wikipedia.org
Formatação e pesquisa: Helio Rubiales

Nenhum comentário: