“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

8 de nov de 2011

JOE FRAZIER - Arte Tumular - 671 - Ivy Hill Cemetery, Filadélfia, USA






ARTE TUMULAR
Túmulo em granito negro polido, em formato retangular, apoiado sobre uma base do mesmo granito, porém na forma bruta. Simbolicamente o túmulo representa um esquife com um tampo, também em granito. Na cabeceira tumular ergue-se a lápide destacando a imagem do lutador no granito, acompanhado do seu nome
e datas

 Local:  Ivy Hill Cemetery Philadelphia Philadelphia County Pennsylvania, USA
Fotos: Eric
Descrição tumular: Helio Rubiales

PERSONAGEM
Joseph William Frazier, conhecido como Smokin' Joe (Beaufort, Carolina do Sul, 12 de Janeiro de 1944 - Filadélfia, 8 de novembro de 2011) foi um pugilista norte-americano, campeão mundial de boxe na categoria de pesos-pesados.
Morreu aos 67 anos de idade.
SINIOPSE
Sua carreira estendeu-se pelas décadas de 1960 e 1970, ficando famosos os três combates que disputou com Muhammad Ali pelo título de campeão de pesos pesados.
Joe Frazier, Henry Cooper e Chuck Wepner foram os únicos que conseguiram derrubar Muhammad Ali com seus potentes socos, mas apenas Frazier terminou a luta como vencedor. É claro que Frazier não foi o único a vencê-lo; outros, como Leon Spinks, o fizeram posteriormente. Tratava-se do primeiro de três combates que marcaram a história do boxe mundial. Muhammad Ali, como sempre, fez sua propaganda menosprezando seu oponente, utilizando-se dos meios de comunicação disponíveis. Infelizmente, até mesmo usou termos racistas discriminatórios. Enquanto Frazier engolia os insultos, seus filhos na escola foram afetados com brincadeiras relacionadas as declarações de Ali; para infelicidade de Ali, teve um efeito contrário às suas intenções; Frazier estava decidido a por fim - pelo menos momentaneamente - à falácia de Muhammad Ali, que insistia em fazer de sua oratória algo mais importante que seu boxe. O resultado foi um combate duro que deixou, por um momento, evidente a superioridade de Frazier, com direito à queda memorável de Ali no último assalto, devido a até então sua invencibilidade. Contudo, Frazier demonstrou que não podia sustentar sua superioridade por muito tempo ao ser derrotado por Muhammad Ali duas vezes consecutivas em 1974 e 1975.
Dois dias antes da morte de Frazier, Muhammad Ali declarou que "rezava" por seu ex-adversário. Afirmou que as notícias sobre Joe eram "difíceis de acreditar e ainda mais difíceis de aceitar", e ressaltou "Joe é um lutador e um campeão e eu rezo para que esteja lutando agora". Dois dias depois Joe Frazier foi vencido pelo câncer.
MORTE
No final de setembro de 2011 foi diagnosticado que Frazier sofria de câncer no figado.
Fonte:pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: