“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

1 de nov de 2011

ROBERT YOUNG - Arte Tumular - 657 - Forest Lawn Memorial Park ,Glendale, Los Angeles County,California, USA







ARTE TUMULAR
Placa de bronze no gramado do cemitério, com o seu nome e datas gravados.

Local: Forest Lawn Memorial Park ,Glendale, Los Angeles County,California, USA
Plot: Graceland, Lot 5905
Fotos: Curtis, AJ Marik e Graves Girl
Descrição tumular: Helio Rubiales
PERSONAGEM
Robert Young (Chicago, 22 de fevereiro de 1907 — Westlake Village, Califórnia, 21 de julho de 1998) foi um ator americano.
Morreu aos 91 anos de idade.
SINOPSE
Nascido em Chicago, Illinois, Young era filho de um imigrante irlandês (Thomas E. Young) e uma americana (Margaret Fife). Quando era criança, a família se mudou para Seattle e depois para Los Angeles, onde estudou na Abraham Lincoln High School. Após a formatura, ele estudou e se apresentou no Pasadena Playhouse, enquanto trabalhava fazendo bicos e aparecendo em pequenos papéis em filmes mudos.
Enquanto fazia uma turnê com a uma companhia que produzia a peça de "The Ship", Young foi descoberto por um caçador de talentos da MGM e assinou um contrato. Ele fez sua estréia cinematográfica em filmes sonoros pela MGM em 1931.
O ator fez uma série de papéis coadjuvantes, fazia parte da chamada "lista B", atores que faziam vários filmes em um ano, mas apenas papéis pequenos. Mesmo assim, Young atuou com grandes estrelas da época e teve alguns papéis importantes.
No fim dos anos 1940 sua carreira no cinema entrou em declínio. A partir daí voltou-se para a TV e rádio. Fez muito sucesso, recebendo vários prêmios por seu trabalho na TV. Recebeu um prêmio BAFTA em 1979, pelo curta-metragem que dirigiu chamado Twenty Times More Likely (1978). Foi premiado com o Emmy em 1957 e 1958 pela atuação no seriado Father Knows Best (no Brasil, "Papai Sabe tudo"), e em 1970, por Marcus Welby, M.D.. Em 1972 recebeu o Golden Globe Award de Melhor Ator (série dramática) em televisão por Marcus Welby, M.D..
Young foi casado uma única vez, de 1933 até 1994, quando sua esposa e mãe de suas quatro filhas faleceu. Robert sofria de depressão e alcoolismo, problemas que ele só falou abertamente após uma tentativa de suicidio em 1991. Nessa época criou um intituição para ajudar pessoas que passavam por esses problemas.
Tem duas estrelas na calçada da Fama, uma pela atuação na televisão, em 6358 Hollywood Boulevard, e a outra pela atuação no cinema, em 6933 Hollywood Boulevard.
MORTE
Robert Young morreu em casa, aos 91 anos, de insuficiência respiratória.
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: