“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

4 de out de 2011

JAMES HUNT - Arte Tumular - 637 - Putney Vale Cemetery and Crematorium ,Wimbledon,Greater London, England



ARTE TUMULAR
Foi cremado 
Local: Putney Vale Cemetery and Crematorium *,Wimbledon,Greater London, England
*Cremation location
Fotos: Ron Moody e Tipsy Hopper
Descrição tumular: Helio Rubiales
PERSONAGEM
James Simon Wallis Hunt ou apenas James Hunt, (29 de agosto de 1947 – 15 de junho de 1993) foi um piloto de Fórmula 1 britânico.
SINOPSE
Campeão em 1976 derrotando Niki Lauda, é o quinto colocado no Ranking da McLaren com 9 vitórias e teve como grandes adversários Emerson Fittipaldi (do Brasil) e Lauda, sendo considerado até hoje como o último piloto "romântico" da Fórmula 1. Uma foto clássica da Fórmula 1 mostra Hunt sentado em um carro com uma lata de cerveja em uma mão e um cigarro na outra, tendo uma linda garota ao seu lado. Esta foi a síntese do que foi James Hunt para a história da F1.
Quase não é lembrado seu ato de heroismo, no acidente em que morreu Ronnie Peterson, quando retirou o piloto sueco do carro ainda em chamas. É importante salientar que na metade do campeonato de 1976, Hunt tinha apenas 26 pontos e Lauda 52 (sem contar os descontos, conforme o Sistema de pontuação da Fórmula 1 da época). O acidente de Lauda em Nürburgring ajudou, deixando o austríaco fora de duas provas e com o desempenho abaixo do normal até o fim da temportada, mas é inegável o bom desempenho de Hunt, que vencendo 6 provas naquele ano, tornou-se campeão mundial.
Depois de deixar as pistas, Hunt se tornou comentarista da TV inglesa. Durante a transmissão do Grande Prêmio do Japão de 1988, Hunt fez o seguinte comentário sobre Ayrton Senna, que estava na liderança da corrida, debaixo de chuva:" A não ser que haja uma interferência de Deus, estamos olhando o novo campeão mundial". Hunt, então, passou a ser lembrado constantemente por essa declaração.
MORTE
Hunt morreu em 1993 na idade de 45 anos, de ataque cardíaco em sua casa em Wimbledon, poucas horas depois de propor casamento com Helen.
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: