“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

24 de abr de 2011

CHARLES BOYER - Arte Tumular - 464 - Holy Cross Cemetery ,Culver City,Los Angeles County,California, USA






TÚMULO
Placa de bronze sobre uma placa de granito com o seu nome e datas gravados.

Local: Holy Cross Cemetery ,Culver City,Los Angeles County,California, USA
Plot: St. Ann Section, 5, L186
Fotos: Marik AJ
PERSONAGEM

Charles Boyer (Figeac28 de agosto de 1897 — Phoenix26 de agosto de 1978) foi um ator e cantor francês, naturalizado norte-americano.
Morreu aos 80 anos de idade
BIOGRAFIA (Resumida)
Fez teatro e muito cinema. De sua estréia em 1920, na fita L'Homme du Large até A Matter of Time, realizado em 1976, e seu último trabalho, ele participou de mais de oitenta filmes.
Foi indicado quatro vezes ao Oscar mas não venceu em nenhuma delas. Contudo, foi um dos atores mais atuantes do cinema nos anos 4050 e 60.
MORTE
 Se suicidou em 1978, dois dias antes de completar 81 anos e dois dias depois do falecimento de sua esposa, a atriz Pat Paterson, em consequência de câncer.
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: