“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

24 de abr de 2011

ANTÔNIO LÓPEZ DE SANTA ANNA - Arte Tumular - 463 - Panteón del Tepeyac, Distro Federal, México.




Túmulo

Panteão
ARTE TUMULAR
Local: Panteón del Tepeyac, Distro Federal, México.
Fotos: Debbie (findgrave)


Descrição tumular: Helio Rubiales
PERSONAGEM
Antonio de Padua Severino María López de Santa Anna y Pérez de Lebrón (21 de fevereiro, 1794 -; 21 de junho de 1876), também conhecido como Santa Anna ou López de Santa Anna , auto-denominado Napoleão do Oeste , era um mexicano líder político, em geral, e presidente que influenciou muito cedo mexicanos e espanhóis .  Ele não foi o primeiro caudilho (chefe militar), do México, mas ele estava entre os mais originais. Levantou-se para as fileiras do general e presidente em vários momentos ao longo de uma carreira de 40 anos turbulentos. Ele foi presidente do México, em onze ocasiões não consecutivas durante um período de 22 anos.
Morreu aos 82 anos de idade.
BIOGRAFIA (Muito resumida)
Santa Anna nasceu em Xalapa, Veracruz, Nueva España (Nova Espanha), em 21 de fevereiro de 1794. Era filho de uma família de colonos espanhois respeitados, Antônio López de Santa Anna e Manuela Pérez de Lebrón, pertencian à classe média. Eram ricos suficientes para para mandar seu filho para a escola. Seu pai serviu durante algum tempo como um sub-delegado para a província espanhola de Veracruz. Em 1810, Santa Anna, aos 16 anos se juntou ao Regimento de Infantaria de Vera Cruz como cadete.
Acabou se tornando general, acabando por se proclamarditador do México, ficando famoso por ter vencido a batalha de Alamo. Na sua batalha seguinte foi derrotado e ameaçado de morte, terminando por assinar um decreto oficial que passava os estados atuais do Texas e Novo México para os Estados Unidos da América. Em uma das batalhas perdeu a perna esquerda, sendo portanto, portador de prótese.

National Guard Armory, em Springfield, Illinois
MORTE
Exilado em vários países, voltou finalmente ao México onde veio a falecer
Formatação: Helio Rubiales
Fonte: vários trechos na internet

Nenhum comentário: