“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

4 de out de 2009

MERCEDES SOSA - Arte Tumular - 289 - Buenos Aires, Argentina



ARTE TUMULAR
Não há. Seu corpo foi cremado no Cementerio de la Chacarita, em Buenos Aires. As cinzas serão espalhadas em três cidades diferentes da Argentina: Tucumán por ser a sua cidade natal, Mendonza por ser a sua cidade adotiva por devoção e Buenos Aires, a capital do país.
Descrição: HRubiales
PERSONAGEM
Mercedes Sosa (Tucumán, 9 de julho de 1935)4 de outubro de 2009) foi uma cantora argentina de grande apelo popular na América Latina. Alcunhada La Negra pelos longos e lisos cabelos negros.
Morreu aos 74 anos de idade
BIOGRAFIA
Descoberta aos quinze anos de idade, cantando numa competição de uma rádio local da cidade natal, quando foi-lhe oferecido um contrato de dois meses. Admirada pelo timbre de contralto, gravou o primeiro disco Canciones con Fundamento, com um perfil de folk argentino. Consagrou-se internacionalmente nos EUA e Europa em 1967, e em 1970, com Ariel Ramirez e Felix Luna, gravando Cantata Sudamericana e Mujeres Argentinas. Gravou um tributo também à chilena Violeta Parra.
Sosa interpreta um vasto repertório, gravando canções de vários estilos. Atua freqüentemente com muitos músicos argentinos como León Gieco, Charly García, Antonio Tarragó Ros, Rodolfo Mederos e Fito Páez, e outros latino-americanos como Milton Nascimento, Fagner e Silvio Rodríguez.
É também uma conhecida ativista política de esquerda, foi peronista na juventude. Nascida na cidade de San Miguel de Tucumán em 1935, Sosa teve uma atuação marcante durante a ditadura militar argentina, entre 1976 e 1983 e acabou exilada na Europa.
Apelidada carinhosamente de "La Negra", por sua ascendência que misturava índio e francês, ela ficou fora de cena por algum tempo anos atrás por um problema de saúde, mas retornou em 2005. tempos mais recentes manifestou-se como forte opositora da figura de Carlos Menem e apoiou a eleição do ex-presidente Néstor Kirchner. A preocupação sócio-política refletiu-se no repertório interpretado, tornando-se uma das grandes expoentes da Nueva Canción, um movimento musical latino-americano da década de 60, com raízes africanas, cubanas, andinas e espanholas. No Brasil, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Chico Buarque, entre outros artistas, são expressões da Nueva Canción, marcada por uma ideologia de rechaço ao que entendiam como imperialismo norte-americano, consumismo e desigualdade social.
Possui um dueto ("So le piedo a Dios") com a consagrada cantora de Samba Beth Carvalho, cada uma cantando no seu idioma.
Destacamos também o dueto dela com o cantor cearense Fagner na música Años, sucesso gravado em 1981.
Uma musica muito conhecida na sua firme e ,ao mesmo tempo, terna voz é a cançao "Gracias a la vida", Composição de Violeta Parra.
MORTE
Morreu em Buenos Aires, aos 74 anos, em consequência de uma doença hepática complicada por problemas respiratórios. Ela havia sido internada em 18 de setembro, depois de ter sofrido uma complicação renal, mas seu estado piorou nos últimos dias por causa de uma falha cardiorrespiratória.
Se cala a “Voz da América”, com enorme respeito de todo o povo brasileiro
Fonte:Wikipédia
Fotos: Guilherme Primo
Formatação e pesquisa:HRubiales

OBS.: Para ver e ouvir este vídeo, vá à direita no rolamento de slides e clique sobre o símbolo do som e depois acione este vídeo (para não misturar com o fundo musical do blog)


Um comentário:

Guilherme Primo disse...

Tive a honra de estar quase ao lado dela...no show realizado em Brasilia... se cala a Voz da América...com enorme carinho e respeito de todo o povo brasileiro...
Guilherme Primo