“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

7 de out de 2009

ANDREI GROMYKO - 291 -Arte Tumular -Cemitério de Novodevichy, Moscou, Rússia







ARTE TUMULAR
Composição tumular com vários tipos de granitos, entre eles , o branco, marrom , negro e cinza.
A base tumular formando um ângulo, com granito marrom e negro. Um tampo negro com o seu nome gravado em relevo do político. Do lado esquerdo, uma parede feita com três tipos de granitos, intercalados de forma abstrata, o marrom na parte inferior, o negro intermediário e o cinza na parte superior, formam um desenho abstrato, com vários angulos, sendo que o granito negro, o que mais se destaca, parece sair de dentro do túmulo, talvez uma conotação à ressureição. A lápide tumular destaca três paredes em níveis diferentes, onde o desenho abstrato em granito negro toma proporções mais uniformes, nivelando-se nos tes níveis. Sobre essa lápide, na parte intermediaria, uma escultura em bronze, formando dois ângulos, onde de um lado se vê um alto relevo e do outro em baixo relevo, da mesma imagem de Gromyko, isso representa que naquele local esta as qualidades de um homem por dentro e por fora.
LOCAL: Cemitério de Novodevichy, Moscou, Rússia
Fotos: Guilherme Primo, Ambrett e Wikimédia.
Descrição tumular:HRubiales
PERSONAGEM
Andrei Andreyevich Gromyko (russo: Андрей Андреевич Громыко; BelarusianАндрэй Андрэевіч Грамыка; 18 de julho [OS 5 de julho] 1909 - 2 de julho de 1989) foi um político soviético e diplomata. Ele serviu como Ministro dos Negócios Estrangeiros da União Soviética (1957-1985) e Presidente do Presidium do Soviete Supremo (1985-1988).
Morreu aos 80 anos de idade
BIOGRAFIA
Andrei Gromyko nasceu de uma família de camponeses da Bielorrússia, na aldeia de Staryja Hramyki / Gramyki, perto de Homiel. Ele estudou agricultura na Escola de Minsk de Tecnologia Agrícola e se formou em 1932. Mais tarde, trabalhou como economista do Instituto de Economia em Moscou ( 1936-1939.)
Foi casado com Lidiya que faleceu em 2004, teve um filho chamado Anatoli (nascido em 1932) e uma filha chamada Emiliya (nascido em 1938).
Gromyko entrou para o departamento dos Negócios Estrangeiros, em 1939, depois dos expurgos feitos por Joseph Stalin, na seção responsável pelas Américas. Ele logo foi enviado para o Estados Unidos e trabalhou na embaixada soviética até 1943, quando foi nomeado embaixador soviético para os Estados Unidos. Ele desempenhou um papel importante na coordenação da aliança de guerra entre as duas nações e foi destaque em eventos como a Conferência de Ialta. Ele se tornou conhecido como um negociador especialista. No Ocidente, ele recebeu um apelido de "Mr. Nyet" (Sr. ) ou "Companheiro Nyet" ou "Grim Grom" por seu estilo obstinado de negociação. Ele foi removido de seu posto de Washington em 10 de abril de 1946, a fim de ser capaz de dedicar toda a sua atenção para as questões da ONU.
Em 1946 ele tornou-se representante da União Soviética no Conselho de Segurança das Nações Unidas. Ele serviu brevemente como o embaixador do Reino Unido em 1952-1953 e depois voltou para a União Soviética, onde ele serviu como ministro das Relações Exteriores por 28 anos. Como ministro do Exterior soviético, Gromyko desempenhado um papel directo na Crise dos Mísseis de Cuba e se encontrou com E.U. Presidente Kennedydurante a crise.
Gromyko também ajudou a negociar tratados de limitação de armas, especificamente, oTratado ABM, o Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares, SALT I e II, e os INF e acordos START. Durante o ano de Brejnev, que ajudou a construir a política de détenteentre as superpotências e era ativo na elaboração do pacto de não-agressão com a Alemanha Ocidental.
Em 1966, ele iniciou um diálogo com o Papa Paul VI, como parte de Ostpolitik do pontífice, que resultou em uma maior abertura para a Igreja Católica Romana naEuropa Oriental.
Gromyko sempre acreditou no estatuto desuperpotência da União Soviética e sempre promoveu a idéia de que nenhum acordo internacional importante poderia ser alcançado sem o seu envolvimento.
Gromyko foi ministro das Relações Exteriores de 1957 a 1985, quando ele foi substituído como ministro das Relações Exteriores por Eduard Shevardnadze. Gromyko nomeado Gorbachev para postar o secretário do Partido Comunista Geral em 11.03.1985 reunião do Politburo. Gromyko entrou no Politburo em 1973, tornando-se presidente do Presidium do Soviete Supremo (cabeça ou seja,do estado da União Soviética) em 1985. No entanto, a posição foi em grande parte cerimonial, e ele foi forçado a sair três anos mais tarde por causa de seus pontos de vista conservadores durante a era Gorbachev.
MORTE
Morreu em Moscou, um ano depois de ser destirtuido do cargo que ocupava.
Fonte: Wikipédia (em inglês)
Formatação e pesquisa:HRubiales

Nenhum comentário: