“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

27 de mar de 2009

JUDY GARLAND -Arte Tumular - 177- Ferncliff Cemetery and Mausoleum,Hartsdale,Westchester County,New York, USA










ARTE TUMULAR
Cripta com uma laje de mármore com o seu nome gravado.
LOCAL: Ferncliff Cemetery and Mausoleum,Hartsdale,Westchester County,New York, USA
Plot: Unit 9, alcove HH, crypt 31
Fotos: Find A Grave

Descrição Tumular: Helio Rubiales
PERSONAGEM
Judy Garland (Grand Rapids, Minnesota, 10 de junho de 1922 - Londres,22 de junho de 1969), nascida Frances Ethel Gumm, foi uma atriz estadunidense considerada por muitos uma das maiores estrelascantoras da Era de Ouro de Hollywood dos filmes musicais.
Morreu aos 47 anos de idade.

BIOGRAFIA
Judy Garland iniciou muito cedo sua carreira: aos 4 anos participava de um grupo com suas irmãs (The Gumm Sisters); sua família fazia parte do teatro musical.
Estrelou 2 filmes com Mickey Rooney (10 no total), quando começou a ser notada pelo público, mas o sucesso absoluto viria com O Mágico de Oz. Tinha, então,16 anos e recebeu um Oscar especial por seu trabalho. Foi nesse período que o estúdio MGM anexou uma cláusula em seu contrato que ela não poderia engordar e tampouco perder a sua voz. Receitada pelo próprio estúdio, começou a tomar remédios para não engordar. Mesmo com 20 anos, os executivos do estúdio queriam que ela continuasse a ser a mesma Dorothy, caso contrário perderia o contrato. Diversas vezes tentou o suicídio.

Uma mudança significativa em sua carreira só ocorreu anos mais tarde, com o filme The Pirate, de 1948, em que aparece mais feminina, aposentando a mocinha dos velhos tempos. Nesse período tomava anfetaminas (também receitados pelos médicos de Hollywood, o que a fazia ter alucinações e mudanças terríveis de humor).

Após seu casamento, afastou-se da mãe, a quem culpava por sua tristeza. Elas nunca mais voltaram a se falar. Uma de suas irmãs morreu de overdose de drogas, pouco tempo antes que Judy.
Com sua dependência em remédios, uma tendência para engordar e fama de difícil trato, acabou sendo demitida pela MGM e afastou-se das telas. Voltou-se para a música e acabou ganhando 5 Grammys. Na Inglaterra encontrou um público bem cativo.

Retorna ao cinema com o filme Nasce uma estrela, e acaba concorrendo ao Oscar de Melhor atriz, perdendo-o para Grace Kelly. O filme acaba, de certa forma, sendo um bom paralelo de sua vida.
Nos anos 60 continua sua carreira, e é convidada a apresentar o The Judy Garland Show, pela CBS.
Judy foi uma espécie de amostra do que a fama precoce e o excesso de trabalho podem fazer com uma pessoa: drogas e álcool desde cedo fizeram parte de sua vida. Drogas para dormir, drogas para acordar, anti-depressivos, álcool das festas tomando o espaço da vida privada. A própria vida, cheia de desilusões, a fizera se entregar aos barbitúricos. Em muitos momentos as filmagens eram interrompidas para que ela pudesse se recuperar.

FILHOS
Liza Minelli - Nascida em 12 de março de 1946, atriz e cantora (Cabaret, New York New York). Com Vincent Minnelli
Lorna Luft - Nascida em 21 de novembro de 1952, atriz e cantora. Filha de Sydney Luft, empresário.
Joe Luft - Nascido em 29 de março de 1955. Filho de Sidney Luft, empresário.

MORTE
Aos 47 anos seu rosto já mostrava os efeitos agonizantes do excesso de extravagâncias que teve na vida. Cheia de dívidas, acabou morrendo de overdose, em 1969, em Londres. Como atriz já não trabalhava, mas ainda cantava. Dentre seus amigos que comparecem ao seu velório, estavam Mickey Rooney, Lauren Bacall, Cary Grant, June Alysson, Ray Bolgerm,Katharine Hepburn, Sammy Davis Jr., Dean Martin, Lana Turner, Fred Bartolomew, Jack Benny, Kay Thompson e Alan King. Frank Sinatra pagou o funeral e afirmou que ela era maior estrela que todos eles juntos. Dos seus ex-maridos, apenas Mickey Deans e Sid Luft estavam presentes. O público também pôde despedir-se de sua estrela, que foi enterrada no cemitério de Hartsdale, Condado de Westchester.
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação e  pesquisa: Helio Rubiales

Nenhum comentário: