“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

18 de fev de 2009

HERODES ' O GRANDE- Arte Tumular -127- Jerusalém, Israel


Detalhe do pilar central, próximo da escadaria


Túmulo vista aérea


ARTE TUMULAR 
A Tumba de Herodes foi encontrada no mês de maio de 2007 pelaUniversidade Hebraica de Jerusalém, em uma zona arqueológicaconhecida como Herodium a poucos quilómetros de Jerusalém. Trata-se de um sarcófago do rei que governou a Judéia de 37 a.C. até sua morte, em 4 a.C..
Uma antiga escadaria usada num cortejo fúnebre real, levou um arqueólogo israelita a desvendar um mistério com 2.000 anos: a localização da tumba de Herodes, o Grande, considerado pelosromanos como Rei dos Judeus.
A localização da Tumba de Herodes é documentada pelo historiador Judeu Flávio Josefo que disse sobre sua morte: “uma coceira intolerável em toda a pele, contínuas dores nos intestinos, tumores nos pés, como na hidropisia, inflamação do abdomem e gangrena nos órgãos genitais, resultando em vermes, além de asma, com grande dificuldade de respiração, e convulsões em todos os membros”. — The Jewish War, I, 656 
Ehud Netzer, da Universidade Hebraica, afirmou que ao encontrar a tumba, a peça estava danificada, provavelmente por judeus que se revoltaram contra Roma entre os anos 66 e 72 d.C..
Em conferência de imprensa, um dia depois do anúncio da descoberta, Netzer disse que os restos do monarca devem ter desaparecido quando os rebeldes invadiram a tumba em Herodium onde se encontrava o palácio - fortaleza de Herodes, perto deJerusalém. Ehud Netzer procurava o túmulo de Herodes desde 1972.
O local, na actual Cisjordânia , foi encontrado graças a uma antiga escadaria que conduzia ao topo da colina. Os especialistas supunham que o rei teria sido enterrado nalgum canto escondido do palácio, mas não havia provas para comprovar a teoria. Esta poderá ser uma das grandes descobertas da história da arqueologia.
LOCAL: Jerusalém, Israel
Descrição Tumular: Helio Rubiales


Herodes entrando em Jerusalem (36DC)
PERSONAGEM
Herodes, o Grande (em hebraico: הוֹרְדוֹס, transl. Hordos), nascido em cerca de 73 a.C. e falecido em 4 a.C., foi rei da Judéia entre 37 a.C. e 4 a.C..
Morreu aos 77 anos de idade.
BIOGRAFIA
Herodes era filho do idumeu Antipater e de Cipros (da Nabatéia). À época do rei hasmoneu, João Hircano, a Iduméia fora conquistada e seus cidadãos obrigados a se converterem ao judaísmo.
A maior parte do que conhecemos sobre sua vida nos é narrada pelo historiador judeu Flávio Josefo, que nos diz que, por ser um idumeu, a legitimidade de seu reinado era contestada pelos judeus. Numa tentativa de obter essa legitimidade, ele casou-se com Mariana, uma hasmoniana filha do alto sacerdote do Templo. Ainda assim, ele vivia temeroso de uma revolta popular, razão pela qual teria construído, como refúgio, a fortaleza de Massada.
Em 40 a.C., quando Matatias Antígonas, o último rei da dinastia hasmónia entrou naJudeia com a ajuda de uma potência vizinha, Herodes fugiu para Roma, onde Antóniolhe entregou a realeza da Judeia, que assegurou com um exército romano em 37. Octaviano (o futuro imperador Augusto), após a batalha de Ácio, em 31, manteve-o no poder.
A sua corte era helenizada e culta. Ele fundou as cidades gregas de Sebaste(Samaria)[1] e Cesareia, com o seu belo porto. Construiu fortalezas e palácios, incluindo Massada[3] e o magnífico Templo[4], o Herodium[ Presidiu aos Jogos Olímpicos.
Herodes destronou os reis da dinastia hasmónea, que tinham governado Israel mais de um século. Essa dinastia tinha contado com o apoio dos saduceus. Por isso, Herodes era mal visto entre os saduceus.
Fez construir várias obras em seu reino, cuja monumentalidade ainda hoje é admirada. Delas subsiste, como documento mais bem conservado, o Túmulo dos Patriarcas, em Hebron
MORTE
Ao morrer, em 4 a.C., Herodes deixou disposto, em testamento, a partilha do reino entre três de seus filho
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação e pesquisa: Helio Rubiuales

Nenhum comentário: