“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”

''REVERTERE AD LOCVM TVVM'

'Retornarás de onde vieste'


ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

24 de jul de 2019

RUTGER HAUER - Arte Tumular - 1467 - Indefinido

Rutger Hauer
Rutger Hauer em 2018
Nome completoRutger Oelsen Hauer
Nascimento23 de janeiro de 1944
BreukelenPaíses Baixos
Morte19 de julho de 2019 (75 anos)
Beetsterzwaag, Países Baixos
OcupaçãoAtor
Atividade1969–2019
CônjugeHeidi Merz (divorciado)
Ineke ten Cate (1985–2019)
Filho(s)1
Página oficial
PERSONAGEM
Rutger Oelsen Hauer (Breukelen, 23 de janeiro de 1944 - 19 de julho de 2019) foi um ator, escritor e ambientalista holandês. Começou a carreira de ator como o protagonista da série de TV holandesa Floris. Ficou mundialmente conhecido com o filme de 1982, Blade Runner, dirigido por Ridley Scott.
Morreu aos 75 anos.


SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Rutger nasceu em 1944, na cidade de Breukelen, província de Utrecht.  Era filho de dois professores de teatro, Teunke e Arend Hauer, tendo uma irmã mais velha e duas mais novas. Em algum momento, a família se mudou para Amsterdã e como os pais eram ocupados com aulas e apresentações, sua irmã mais velha fez muitas vezes o papel de babá dos irmãos. Rutger estudou na escola Waldorf e aos 15 anos começou a trabalhar no porto, esfregando o passadiço de barcos e navios. Também fazia bicos como eletricista e mecânico enquanto terminava o ensino médio à noite. Começou a ter aulas de teatro e atuação na Theaterschool de Amsterdã, precisando parar brevemente para servir como paramédico no Exército Real Holandês.

CARREIRA
Hutger integrava uma trupe de atores amadores já havia 5 anos quando Paul Verhoeven o escalou para o papel do protagonista na série de televisão de 1969, Floris, um drama holandês medieval. O papel o lançou ao estrelato no país e reviveu seu papel na refilmagem alemã de 1975, Floris von Rosemund.

Um novo impulso em sua carreira veio em 1973, novamente por indicação de Verhoeven para Turkish Delight, filme indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1974. Com o sucesso de bilheteria em seu país, sua carreira começou a tomar projeção internacional a partir deste filme. Dois anos depois, Rutger estrearia em um filme de língua inglesa, The Wilby Conspiracy, de 1975, que se passava na África do Sul durante o apartheid. Apesar as críticas favoráveis, Rutger era ignorado pela indústria de Hollywood e por isso seu nome ficou restrito ao cenário holandês por vários anos. Neste período, trabalhou em várias produções, como Katie Tippel (1975), 'Soldier of Orange (1977) com Verhoeven novamente, e Spetters (1980).

Sua estreia no cinema norte-americano aconteceu em 1981, junto de Sylvester Stallone, no filme |Nighthawks, no papel de um terrorista chamado Wulfgar. No ano seguinte fez o seu papel mais famoso, o do androide violento em busca de seu criador, Roy Batty, no filme cult de ficção científica Blade Runner. Rutger improvisou suas falas finais, que eternizaram o monólogo do personagem, lágrimas na chuva, como uma das falas mais icônicas do cinema.[

 “ Eu vi coisas que vocês não imaginariam. Naves de ataque em chamas ao largo de Órion. Eu vi raios-c brilharem na escuridão próximos ao Portal de Tannhäuser. Todos esses momentos se perderão no tempo, como lágrimas na chuva. Hora de morrer. ” 

Por sua atuação de Roy Batty, ele foi indicado ao Saturn Awards de melhor ator coadjuvante. O segundo papel mais conhecido foi como o capitão Navarre, na aventura medieval Ladyhawke (1985), ao lado de Michelle Pfeiffer e Matthew Broderick. No mesmo ano estreou Flesh & Blood, no papel de um mercenário. Em 1986, estreou em The Hitcher. Rutger chegou a ser escalado para o papel de RoboCop, mas o papel ficou com Peter Weller. No mesmo ano estreou em Wanted: Dead or Alive, descendente do personagem de Steve McQueen na série de televisão de mesmo nome. Deixando um pouco de lado os personagens violentos e psicóticos, ele estrelou em 1989 no filme franco-italiano La leggenda del santo bevitore e no mesmo ano trabalhou em Blind Fury (1989). Em 1990, ele voltou à ficção científica em The Blood of Heroes.

Na década de 1990, Rutger ficou conhecido pelos comerciais bem humorados da cerveja Guinness. Quanto ao cinema, ele fez vários filmes de baixo orçamento, ficando conhecido por seu papel no filme "Buffy the Vampire Slayer", de 1992. Trabalhou com Kylie Minogue no videoclip de "On a Night Like This". Rutger também trabalhou em vários filmes britânicos e norte-americanos para a televisão, como Inside the Third Reich, Escape from Sobibor, pelo qual ele recebeu o Golden Globe de melhor ator coadjuvante em minissérie ou filme para televisão, e Amelia Earhart: The Final Flight'. Participou de várias séries de televisão como Merlin (1998), The 10th Kingdom, Smallville, Alias, e Salem's Lot. Em 1999, recebeu o prêmio holandês Rembrandt Award de Melhor Ator do Século.

No filme de 2003, Confissões de uma Mente Perigosa, Rutger interpretou um assassino. No filme de 2005, interpretou o vilão em Sin City - A Cidade do Pecado e depois o executivo das empresas Wayne, em Batman Begins (2005). Interpretou o Conde Drácula, protagonista do filme de 2005 Dracula III: Legacy. Em 2009, apareceu no filme holandês Dazzle, tido como um dos mais relevantes filmes do ano no país. No mesmo ano, trabalhou com o diretor italiano Renzo Martinelli em Barbarossa. Em abril de 2010, foi escalado para trabalhar no filme Grindhouse.

Em 2011, ele interpretou o caçador de vampiros Van Helsing, no filme Dracula 3D, de Dario Argento. Na série de televisão The Last Kingdom, de 2015, ele interpretou Ravn.

Rutger também trabalhou na sexta temporada da série da HBO' True Blood, como o personagem Niall Brigantin. Em 2017, dublou o personagem aniel Lazarski no videogame Observer, que se passa em uma Polônia pós-apocalíptica, criado pelo Bloober Team.[14] Em 2019, dublou o personagem Master Xehanort em Kingdom Hearts III, no lugar de Leonard Nimoy.

VIDA PESSOAL
Rutger Hauer era ambientalista, sendo um dos patrocinadores do Greenpeace e criador de uma ONG chamada Rutger Hauer Starfish Association, dedicada a esclarecer dúvidas e quebrar tabus sobre a SIDA.

Em 2013 foi nomeado Cavaleiro da Ordem do Leão Neerlandês por serviços prestados à dramaturgia.

Rutger foi casado com Heidi Merz, de quem se divorciou. Rutger então se casou com Ineke ten Cate, em 1985, com quem teve uma filha, a atriz Aysha Hauer. Em abril de 2007, ele lançou sua biografia, All Those Moments: Stories of Heroes, Villains, Replicants, and Blade Runners, escrita em parceria com o escritor Patrick Quinlan. No livro ele fala de vários de seus papéis em filmes e séries.Os lucros com as vendas do livro foram todos revertidos para a Rutger Hauer Starfish Association.

MORTE
Rutger Hauer morreu em 19 de julho de 2019, em sua casa em Beetsterzwaag, uma vila no município de Opsterland, no leste da Frísia, nos Países Baixos, seguida de uma breve doença, aos 75 anos. Sua morte só foi divulgada cinco dias depois.

Fonte: pt.wiklipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: