“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”

''REVERTERE AD LOCVM TVVM'

'Retornarás de onde vieste'


ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

9 de fev de 2018

FRANCO MONTORO - Arte Tumular - 1190 - Cemitério Gethsêmani, São Paulo, Brasil


Entrada do Cemitério



ARTE TUMULAR
Placa de bronze com o seu nome e datas colocadas sobre uma laje no gramado do cemitério.

Local: Cemitério Gethsêmani, São Paulo, Brasil
Descrição tumular: Helio Rubiales


Franco Montoro
27.º Governador de São Paulo
Período15 de março de 1983
até 15 de março de 1987
Vice-governadorOrestes Quércia (1983-1986)
Nenhum (1986-1987)
Antecessor(a)José Maria Marin
Sucessor(a)Orestes Quércia
Senador por São Paulo
Período1 de fevereiro de 1971
até 15 de março de 1983
(2 mandatos consecutivos)
Deputado Federal por São Paulo
Período1.º - 1 de fevereiro de 1959
até 8 de setembro de 1961
2.º - 12 de julho de 1962
até 31 de janeiro de 1966
3.º - 1 de fevereiro de 1995
até 16 de julho de 1999
Ministro do Trabalho do Brasil
Período8 de setembro de 1961
até 12 de julho de 1962
PresidenteJoão Goulart
Antecessor(a)José de Segadas Viana
Sucessor(a)Hermes Lima
Deputado Estadual de São Paulo
Período1.° - 1º de agosto de 1941
até 16 de julho de 1945
2.° - 1º de agosto de 1946
até 23 de setembro de 1950
Dados pessoais
Nascimento14 de julho de 1916
São PauloSP
Morte16 de julho de 1999 (83 anos)
São PauloSP
Nacionalidadebrasileiro(a)
Alma materUniversidade de São Paulo
Primeira-damaLucy Montoro
PartidoPSDB (1988-1999)
PMDB (1980-1988)
MDB (1965-1980)
PDC (1947-1965)
ReligiãoCatólico romano
ProfissãoAdvogado
PERSONAGEM
André Franco Montoro (São Paulo, 14 de julho de 1916 — São Paulo, 16 de julho de 1999) foi um jurista e político brasileiro. Entre outros cargos, foi o 27° governador de São Paulo (1983-1987), senador, deputado federal e ministro do Trabalho.
Morreu aos 83 anos

SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
André Franco Montoro, nascido em São Paulo no ano de 1916, filho do tipógrafo André de Blois Montoro e de Tomásia Alijostes, possuía ascendência italiana, francesa e espanhola. Por ter nascido no 14 de julho, data da Revolução Francesa, recebeu o nome de André Franco.

Fez o primário na Escola Normal Caetano de Campos e concluiu o secundário no Colégio São Bento.
Em 1934 ingressou na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), pela qual formou-se em 1938. No mesmo período cursou Filosofia e Pedagogia na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de São Bento, posteriormente nomeada de Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), obtendo licenciatura também em 1938.

 Foi professor universitário da PUC-SP nos dois anos seguintes a sua formatura. Também foi secretário-geral do Serviço Social da Secretaria de Justiça do estado de São Paulo e procurador do estado entre 1940 e 1950. Durante a juventude colaborou em alguns periódicos, como O Debate (do qual foi diretor), O Legionário, Folha da Manhã, A Noite e Diário de São Paulo.

SINOP´SE POLÍTICA
Sua longa carreira política iniciou-se quando foi ele eleito vereador em São Paulo pelo PDC, ao lado de Jânio Quadros, em 1947.

Foi eleito deputado estadual em 1950 e deputado federal em 1958, 1962 e 1966.

 Foi ministro do Trabalho e Previdência Social no gabinete parlamentarista de Tancredo Neves, de 8 de setembro de 1961 a 12 de julho de 1962.

 Ingressou no MDB após a queda de João Goulart e a instauração do Regime Militar de 1964. Foi eleito senador em 1970 e reeleito em 1978. Em continuidade ao MDB, fundou o PMDB em 1980.

GOVERNADOR DE SÃO PAULO
Foi eleito governador de São Paulo 15 de novembro de 1982, na primeira eleição direta para o cargo após vinte anos, tendo vencido quatro concorrentes: o ex-prefeito paulistano Reinaldo de Barros (PDS), o ex-presidente Jânio Quadros (PTB), o sindicalista Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Rogê Ferreira (PDT).

Tomou posse em 15 de março de 1983. Sua investida no Palácio dos Bandeirantes permitiu a efetivação do sociólogo Fernando Henrique Cardoso em sua vaga na Câmara Alta do país. Durante o mandato de governador, foi um dos artífices da campanha das Diretas Já e, a seguir da eleição de Tancredo Neves à Presidência da República.

Sua primazia sobre os peemedebistas de São Paulo refluiu a partir de 1985 quando Jânio Quadros derrotou Fernando Henrique na disputa pela prefeitura da capital. Após a vitória de Orestes Quércia na eleição para governador em 1986, Montoro foi um dos artífices da criação do PSDB em 1988. Presidente nacional do PSDB, foi derrotado na eleição para senador em 1990, mas recompôs sua liderança política ao ser novamente eleito deputado federal em 1994 e 1998.

MORTE
Faleceu no dia 16 de julho de 1999, em São Paulo,  vitima de um infarto aos 83 anos.
Fonte|: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: