“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”

''REVERTERE AD LOCVM TVVM'

'Retornarás de onde vieste'


ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

12 de fev de 2018

FILIPE V (Espanha) - Arte Tumular - 1196 - La Granja de San Ildefonso San Ildefonso, Provincia de Segovia, Castilla y León, Spain

SPA2.gif (9757 bytes)




Filipe V de Espanha
Casa de Bourbon
Ramo da Casa de Capeto
19 de dezembro de 1683 – 9 de julho de 1746
Precedido por
Carlos II
Full Ornamented Royal Coat of Arms of Spain (1700-1761).svg
Rei da Espanha
1 de novembro de 1700 – 15 de janeiro de 1724
Sucedido por
Luís I
Coat of Arms of Philip V of Spain as Monarch of Naples.svg
Rei de Nápoles e Sardenha
1 de novembro de 1700 – 7 de março de 1714
Sucedido por
Carlos VI
Coat of Arms of Philip IV of Sicily.svg
Rei da Sicília
1 de novembro de 1700 – 7 de março de 1714
Sucedido por
Vítor Amadeu II
Precedido por
Luís I
Full Ornamented Royal Coat of Arms of Spain (1700-1761).svg
Rei da Espanha
6 de setembro de 1724 – 9 de julho de 1746
Sucedido por
Fernando VI
Precedido por
Luís Francisco
Coat of Arms of the Spanish House of Bourbon Dukedoms.svg
Duque de Anjou
19 de dezembro de 1683 – 1 de novembro de 1700
Sucedido por
Luís XV





ARTE TUMULAR
Tumulo em formato de altar, com diversos tipos e cores de mármores, suportando uma urna, também em mármore que comporta os seus restos mortais. Na base da urna destaca-se uma coroa caracterizando a realeza. Duas esculturas femininas em mármore ladeiam a urna.  Encimando o conjunto, dois alto relevo ovaloide com a imagem do rei e de sua esposa. 

LOCAL -   La Granja de San Ildefonso San Ildefonso, Provincia de Segovia, Castilla y León, Spain 
FotosÇ Findagrave
Descrição tumular- Helio Rubiales

Filipe V
Rei da Espanha, Nápoles, Sicília e Sardenha, Duque de Milão e Soberano dos Países Baixos
Rei da Espanha
Reinado1 de novembro de 1700
15 de janeiro de 1724
Antecessor(a)Carlos II
Sucessor(a)Luís I
2º Reinado9 de setembro de 1724
9 de julho de 1746
PredecessorLuís I
SucessorFernando VI
EsposasMaria Luísa de Saboia
Isabel Farnésio
DescendênciaLuís I de Espanha
Filipe Pedro de Espanha
Fernando VI de Espanha
Carlos III de Espanha
Mariana Vitória de Espanha
Filipe I, Duque de Parma
Maria Teresa Rafaela de Espanha
Luís, Conde de Chinchón
Maria Antónia Fernanda de Espanha
CasaBourbon
Nascimento19 de dezembro de 1683
Palácio de VersalhesVersalhesFrança
Morte9 de julho de 1746 (62 anos)
Palácio do Bom RetiroMadridEspanha
EnterroPalacio Real de La Granja de San IldefonsoReal Sitio de San IldefonsoEspanha
PaiLuís, Grande Delfim de França
MãeMaria Ana Vitória da Baviera
AssinaturaAssinatura de Filipe V
PERSONAGEM
Filipe V (Versalhes, 19 de dezembro de 1683 – El Escorial, 9 de julho de 1746) foi o Rei da Espanha em duas ocasiões diferentes, primeiro de 1700 até sua abdicação em janeiro de 1724 em favor de seu filho Luís I, e depois ao assumir o trono novamente em setembro de 1724 até sua morte.
Morreu aos 62 anos.


SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Era filho de Luís, Delfim da França e sua esposa Maria Ana Vitória da Baviera.

 Filipe era o neto do rei Luís XIV de França. Seu pai tinha a reivindicação mais forte ao trono espanhol quando este ficou vago em 1700 com a morte do rei Carlos II. Entretanto, como ele e seu irmão Luís, Duque da Borgonha, não podiam perder seu lugar na sucessão francesa, Filipe foi nomeado sucessor de Carlos.

Como a união da França e da Espanha sob um único monarca poderia desequilibrar o poder na Europa, as outras potências tomaram passos para impedir isso. Sua ascensão ao trono espanhol causou a Guerra da Sucessão Espanhola durante catorze anos, terminando apenas com o Tratado de Utrecht que proibia que os dois reinos fossem unidos.

MORTE
Filipe foi afligido por ataques de depressão maníaca e cada vez mais vítima de uma profunda melancolia. Sua segunda esposa, Isabel Farnésio, dominou completamente seu marido passivo. Ela deu-lhe outros filhos, incluindo outro sucessor, Carlos III de Espanha. A partir de agosto de 1737, sua aflição foi aliviada pelo cantor castrado Farinelli, que se tornou o "Musico de Camara de Suas Majestades". Farinelli cantava oito ou nove árias para o rei e a rainha todas as noites, geralmente com um trio de músicos.

 Filipe morreu em 9 de julho de 1746 em El Escorial, em Madrid, mas foi enterrado em seu Palácio Real favorito o Palácio Real de La Granja de San Ildefonso, perto de Segóvia.

 Por sua morte, viria a ser sucedido por Fernando VI, seu filho, segundo da sua primeira esposa, Maria Luísa de Saboia; quando este também morreu sem descendentes, foi sucedido pelo filho que teve do segundo casamento, Carlos III.

Fonte- pt.wikipedia.org
Formatação - Helio Rubiales

Nenhum comentário: