“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

10 de mar de 2016

GEORGE MARTIN - Arte Tumular - (Indefinido)






PERSONAGEM
George Henry Martin, Kt, CBE (Londres, 3 de janeiro de 1926 - Londres, 8 de março de 2016) foi um produtor musical, arranjador, compositor, engenheiro sonoro, músico e maestro britânico. Devido a sua importância em relação à produção musical dos discos da banda britânica The Beatles ele foi chamado de “o quinto Beatle”
Morreu aos 90 anos de idade.

SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
 Nasceu em Holloway, pequena cidade a norte da capital Londres. Filho de pai carpinteiro, teve uma juventude humilde, sem uma educação musical erudita. Autodidata, aprendeu a tocar piano sem ajuda de mestre, ainda com dezesseis anos de idade

Produziu junto aos  Beatles em 1967 , o inovador álbum Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, que lhe trouxe reconhecimento, fama e consagração definitiva na história da música pop.

Foi um dos maiores produtores musicais de todos os tempos, com trinta canções chegando ao primeiro lugar das paradas no Reino Unido e 23 nos Estados Unidos.

Martin estudou na Guildhall School of Music and Drama entre 1947 e 1950, estudando piano e oboé, sendo influenciado por uma grande variedade de estilos musicais. Após se formar, ele trabalhou no departamento de música clássica da BBC, entrando na EMI em 1950.

Martin produziu canções cômicas no início da década de 1950, trabalhando com pessoas como Peter Sellers e Spike Milligan. Em uma carreira de seis décadas, Martin já trabalhou em cinema, televisão e espetáculos ao vivo. Ele também já teve vários cargos executivos em companhias midiáticas e contribuiu para várias de causas beneficentes, incluindo seu trabalho para o The Prince's Trust da ilha de Montserrat

Em reconhecimento por suas contribuições para a música e cultura popular, ele recebeu um Knight Bachelor em 1996.

M ORTE
Faleceu no dia 8 de março de 2016.

Nenhum comentário: