“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

31 de mar de 2014

YVES MONTAND - Arte Tumular - 976 - Cimetière du Père Lachaise ,Paris,Ile-de-France Region, France





ARTE TUMULAR 
Base tumular em mármore com 40 cm. de altura com um grande tampo que dá acesso a sepultura. Na cabeceira tumular, lápide em mármoe com o seu nome gravado. Os outros adereços que se vê na foto foi colocado pelos fãs. Está sepultado junto com a sua esposa Simone Signoret
LOCAL: Cimetière du Père Lachaise ,Paris,Ile-de-France Region, France 
Plot: Division 44 
Foto: David Connan e Connie Kisinger 
Descrição Tumular: Helio Rubiales


PERSONAGEM
Ivo Livi, mais conhecido como Yves Montand (Monsummano Terme, 13 de outubro de 1921 — Senlis, Oise, 9 de novembro de 1991), foi um ator e cantor italiano naturalizado francês.
Morreu aos 70 anos de idade.
SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Seu nome de batismo era Ivo Livi e embora nascido na Itália, ele foi o ator que melhor encarnou o mito do homem francês. Considerado menos bonito que Alain Delon mas mais simpático e carismático, Montand provou que além de um ótimo cantor era também um bom ator.
 Comunista inicialmente e depois defensor da liberdade e contra qualquer ditadura, Montand foi parceiro constante do diretor Costa-Gavras com quem fez cinco filmes, entre eles "Z", "Estado de Sítio" e "A Confissão". Estreou como ator em 1946 com o diretor Marcel Carné no filme "As Portas da Noite", mas se destacou também em "O Salário do Medo" de Henri-Georges Clouzot em 1952; "Adorável Pecadora" ao lado de Marilyn Monroe de 1960; "Paris Está em Chamas" de René Clement em 1966 e "Viver por Viver" de Claude Lelouch em 1967.
 Foi casado por 30 anos com a atriz Simone Signoret até a morte dela em 1985, mas teve romances célebres com a cantora Edith Piaf no final dos anos 40 e com Marilyn Monroe.
 Em 1982, apresentou-se no Teatro Municipal de São Paulo com um espetáculo de canções francesas
MORTE
Morreu de ataque cardíaco
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales 

Nenhum comentário: