“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

30 de mar de 2014

JAMES CAGNEY - Arte Tumular - 975 - Gate of Heaven Cemetery Hawthorne Westchester County New York, USA




Junto com sua esposa

ARTE TUMULAR
Tampo de granito marrom  da cripta com o seu nome e datas gravados
Local: Gate of Heaven Cemetery Hawthorne Westchester County New York, USA
Plot: Mausoleum 1, Wing 5, Corridor B, Crypt 76
Fotos: Jeffrey Mack
Descrição tumular: Helio Rubiales


PERSONAGEM
James Francis Cagney Jr. (Nova York, 17 de julho de 1899 — Nova Iorque, 30 de março de 1986), foi um ator norte-americano.
Morreu aos 86 anos de idade.
SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Era um artista de vários gêneros, mas se tornaria célebre interpretando gângster violentos e loucos em filmes como Inimigo Público (br),Fúria Sanguinária (br) e Anjos da Cara Suja. Ele nasceu no bairro pobre de Yorkville, em Manhattan e trabalhou como office-boy, garçom e empacotador em uma loja de departamentos para custear seus estudos na Universidade de Columbia, que acabou abandonando em 1918 para se dedicar ao teatro. Durante a década de 1920 atuou em várias companhias de revistas musicais, especialmente na Broadway e em Nova Orleans como dançarino, sapateador e ator.
Foi na Broadway que ele encontrou Frances Willard Vernon, com quem se casou em 1922. Descoberto pela Warner em "Penny Arcade", uma peça da Broadway, ele estreou nas telas em 1930 na fita "Sinner's holiday", uma versão cinematográfica da peça do mesmo nome. Em 1942 ele fundou sua própria companhia produtora com seu irmão William e em 1957 estreou como diretor em "Short cut to hell".
Foi presidente do Sindicato dos Atores entre 1942 e 1944, tendo sido também um dos seus fundadores. Cagney não fumava e raramente bebia, mas se transformou no maior "durão" do cinema norte-americano e se especializou em papéis de gângster. Em 1961, após fazer um papel cômico em uma fita de Billy Wilder, Cagney se afastou do cinema após mais de 60 filmes e duas indicações para o Óscar pelos filmes "Anjos de cara suja" em 1938 e "Ama-me ou esquece-me" em 1955 e de ter conquistado o mesmo em 1942 por "A Canção da Vitória". Ele retornaria às telas vinte anos depois, em 1980 para viver um chefe de polícia em "Ragtime", do diretor Milos Forman. MORTE
James Cagney morreu aos 86 anos vitimado por um ataque cardíaco enquanto dormia. Encontra-se sepultado em Gate of Heaven Cemetery, Hawthorne, Condado de Westchester, Nova Iorque nos Estados Unidos.
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: