“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

21 de jun de 2012

EDUARDO VIII - Arte Tumular - 788 - Royal Burial Grounds at Frogmore ,Windsor,Berkshire, England










ARTE TUMULAR
Laje de mármore com o seu nome e datas gravados

Local: Royal Burial Grounds at Frogmore ,Windsor,Berkshire, England
Plot: Buried next to Wallis, Duchess of Windsor behind Frogmore Mausoleum
Fotos: Ron Moody, Connie Nisinger,Jim, David N.Ford
Descrição tumular: Helio Rubiales


PERSONAGEM
Eduardo VIII do Reino Unido (nascido Edward Albert Christian George Andrew Patrick David; 23 de Junho de 1894 – 28 de Maio de 1972) foi o segundo membro da Casa de Windsor a assumir o Trono do Reino Unido e permaneceu como Monarca britânico entre 20 de Janeiro de 1936 e 11 de Dezembro do mesmo ano. Era o filho mais velho de Jorge V do Reino Unido e da princesa Maria de Teck. Durante a Segunda Guerra Mundial, devido às suspeitas de simpatias pela Alemanha, foi desterrado para as Antilhas como governador-geral, para evitar que se tornasse um fantoche alemão.
Morreu aos 77 anos de idade.

SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Edward Albert nasceu em 23 de Junho de 1894 no White Lodge em Londres, sendo o primogênito do Rei Jorge V e da Rainha Maria de Teck e neto do então Príncipe Eduardo de Gales e da Princesa de Gales. Foi batizado sob o nome de Edward Albert Christian George Andrew Patrick David um mês após seu nascimento em homenagem ao seu tio, Príncipe Alberto Victor e também herdou o nome de seu bisavô paterno, Cristiano IX. Os outros nomes foram acrescentados em homenagem aos santos patronos do Reino Unido: São Jorge, Santo André, São Patrício e São David. Apesar do grande nome, o príncipe era chamado pela família e amigos apenas de David. Como filho mais velho de Jorge V, Eduardo foi feito Príncipe de Gales em 1911 depois da ascensão do pai à coroa. Quando estourou a Primeira Guerra Mundial em 1914, Eduardo havia alcançado a idade mínima para servir em combate e fez questão de lutar pelo Rei e por seu país. Eduardo se ajuntou aos Grenadier Guards como soldado, mas Lord Kitchener temeu que o príncipe fosse capturado e não permitiu seu ingresso na guerra. Mesmo sem poder combater, Eduardo se fez presente nas linhas de combate sempre que foi possível e chegou a receber a Militar Cross em 1916, tornando-se muito popular entre os soldados. Como Príncipe de Gales, Eduardo representou o seu pai, o Rei Jorge V, em várias ocasiões. Eduardo deu atenção especial às regiões mais pobres e esquecidas da Grã-Bretanha e organizou cerca de 16 caravanas pelo Reino Unido para visitar estes lugares entre 1919 e 1935. Em 1924, o Príncipe doou o Troféu Prince of Wales para a National Hockey League. Como herdeiro do trono britânico, Eduardo mostrou-se muito determinado e empenhado e desenvolveu imensa popularidade entre os militares. Em 1930 Eduardo conheceu Wallis Simpson, uma americana em processo de divórcio por quem se apaixonou. A relação amorosa não foi aceita pela Família Real, que se recusou receber Eduardo na presença dela e resultou num afastamento de Eduardo do pai e irmãos.

ABDICAÇÃO E CASAMENTO
Desde que fora proclamado Rei, Eduardo manifestou a sua intenção de casar com Mrs. Simpson assim que o divórcio dela fosse declarado. A ideia provocou uma onda de protestos da família real, dos políticos e da Igreja Anglicana. Após ver a sua sugestão de realizar um casamento morganático ser rejeitada pelo Primeiro-ministro Stanley Baldwin, Eduardo VIII tomou uma decisão drástica. Em Dezembro do mesmo ano, anunciou a sua abdicação, argumentando que seria incapaz de carregar o peso da coroa sem o apoio da mulher que amava. Eduardo assinou o Instrumento de Abdicação em 10 de Dezembro de 1936 em Fort Belvedere na presença de seus quatro irmãos: Duque de York, Princesa Real, Duque de Gloucester e o Duque de Kent. A coroa passou então para o seu irmão mais novo, Jorge VI, e Eduardo tornou-se Duque de Windsor, revertendo à sua condição de Príncipe do Reino Unido. A 3 de Junho de 1937 Eduardo casou-se com Wallis Simpson numa cerimônia privada na França, à qual faltou a Família Real Britânica. A relação com a família permaneceu tensa com a recusa de reconhecimento da nova Duquesa de Windsor. A simpatia de Eduardo para com o regime Nazi e a visita que fez em 1937 a Adolf Hitler não contribuíram para a melhoria das relações com a família

ÚLTIMOS ANOS
Após a guerra, o casal rejeitado pela Família Real, retornou à França e passou a residir na Rue du Champ d'Entraînement, em Paris. O governo francês isentou o casal a pagar imposto de renda pela casa próxima ao Bosque de Bolonha. Eduardo teve o apoio da Embaixada Britânica. O Duque e a Duquesa assumiram o papel de celebridades e eram considerados como parte da sociedade francesa nas décadas de 1950 e 1960. O casal era conhecido pelas belas festas e viagens luxuosas a Nova Iorque. Em 1953, o Duque de Windsor foi convidado para a cerimônia de Coroação da sua sobrinha, a futura Rainha Elizabeth, mas o casal decidiu permanecer na França e acompanhar a cerimônia pela televisão. A Família Real nunca aceitou o casamento de Eduardo com a Duquesa de Windsor e a Rainha Maria se recusou a receber o casal no Reino Unido. No entanto, o Duque de Windsor esteve presente no funeral de seu irmão, Jorge VI. Somente em 1965, o casal retornou a Londres e foram visitados pela Rainha, acompanhada da Princesa Real e da Duquesa de Kent.

MORTE
Em 1960, a saúde do Duque deteriorou-se e em Dezembro de 1964, Eduardo sofreu uma cirurgia para remover um aneurisma na aorta abdominal e, no ano seguinte, foi diagnosticado com um descolamento de retina. No final de 1971 o Duque, que era fumante, foi diagnosticado com câncer de garganta, sendo submetido a radioterapias. A Rainha Elizabeth esteve com ele em 1972, durante uma visita de Estado à França. Em 28 de maio de 1972, o Duque veio a falecer em sua casa em Paris aos 77 anos de idade. Seu corpo foi trasladado para a Grã-Bretanha, velado no Castelo de Windsor e sepultado na Frogmore House. Durante sua vida, Eduardo tentou, em vão, obter para sua esposa o título de "Alteza Real".
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales
Local


Nenhum comentário: