“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

6 de fev de 2012

LEÃO XIII ' PAPA - Arte Tumular - 709 - Basílica de São João de Latrão,Lazio, Roma



Precedido por
Pio IX
Emblem of the Papacy.svg
Papa

256.º
Sucedido por
Pio X


Escultura do Papa (detalhe)
Interior da Basílica (a esquerda do altar mor)

O corpo do Papa está sepultado na Basílica de São João de Latrão (em italiano: San Giovanni in Laterano), localizada na praça de mesmo nome em Roma, é a Catedral do Bispo de Roma: o Papa. Seu nome oficial é Archibasilica Sanctissimi Salvatoris (Arquibasílica do Santíssimo Salvador) e é considerada a "mãe" de todas as igrejas do mundo.
Assim que se entra na Basílica, à esquerda do altar mor, localiza-se a cripta onde está sepultado o Papa. Sobre uma base tumular em mármore ricamente decorada suporta um esquife de mármore esverdeado com o nome do Papa gravado em dourado, onde está a sua escultura em mármore. Ladeando o conjunto duas esculturas, uma de cada lado de personagens bíblicas.
Local: Basílica de São João de Latrão, Lazio, Roma
Autor da obra: Berthold Werner
Fotos: wikipedia.commons, panoramio.com
Descrição tumular: Helio Rubiales




PERSONAGEM
Papa Leão XIII, OFS (nascido Vincenzo Gioacchino Raffaele Luigi Pecci Prosperi Buzzi; Carpineto Romano, 2 de Março de 1810 — Roma, 20 de Julho de 1903), foi Papa de 20 de Fevereiro de 1878 até à data de sua morte.
Morreu aos 93 anos de idade.
SINOPSE
Foi ordenado sacerdote da Igreja Católica em 31 de dezembro de 1837, em 18 de janeiro de 1843 foi indicado Núncio Apostólico para a Bélgica e ordenado bispo titular de Tamiathis em 19 de fevereiro de 1843. Em 27 de julho de 1846 tomou posse como Arcebispo de Perugia, Itália, e em 19 de dezembro de 1853 foi criado cardeal com o título de Cardeal-presbítero de São Crisogno. Foi eleito papa em 20 de fevereiro de 1878 e coroado em 3 de março do mesmo ano.
RESUMO BIBLIOGRÁFICO
Foi o sexto filho dos sete filhos do Conde Lodovico Pecci e de sua esposa Anna Prosperi Buzi. Existiram algumas dúvidas sobre a nobreza da família Pecci, e quando o jovem Gioacchino solicita a sua admissão na "Academia dos Nobres em Roma", se reuniu com uma certa oposição, sob a qual ele escreveu a história de sua família, o que demonstra que os Pecci foram de Carpineto um ramo dos Pecci de Siena, obrigado a emigrar para os Estados Pontifícios na primeira metade do século XVI, em virtude de Clemente VII, porque haviam estado do lado dos Médice.
Aos oito anos de idade, juntamente com seu irmão Giuseppe, de dez anos de idade, foi enviado para estudar no novo centro educativo em Viterbo no seminário. Permaneceu ali seis anos (1818-24), e ali adquiriu aquela clássica facilidade no uso do Latim e do Italiano, justamente admirado em seus escritos oficiais e em seus poemas.
PONTIFICADO
É frequente referir-se ao Papa Leão XIII pelas suas doutrinas sociais e econômicas, nas quais ele argumentava a falha do capitalismo e do comunismo. Ficou famoso como o "papa das encíclicas sociais". A mais conhecida de todas nessas matérias, a Rerum Novarum, de 1891, sobre os direitos e deveres do capital e trabalho, introduziu a ideia da subsidiariedade no pensamento social católico. Esta encíclica marcou o início da sistematização do pensamento social católico, chamado vulgarmente de Doutrina social da Igreja Católica e foi um contributo para o despertar de uma esquerda católica que se via no movimento do socialismo cristão. Este documento influenciou fortemente a criação do Corporativismo e da Democracia cristã.
Concedeu a Sua Alteza Imperial, a Princesa D. Isabel uma Rosa de Ouro, simbolo de generosidade por esta ter publicado a Lei Áurea, lei que extinguiu a escravidão no Brasil.
A bula Apostolicae Curae de 1896, afirma que as ordenações de diáconos, padres e bispos nas igrejas anglicanas, incluindo a Igreja Anglicana, não são válidas e, portanto, nulas. A Igreja Católica, no entanto, reconhece a validade de ordenações na Igreja Ortodoxa de Leste e Oriental.
No dia 11 de Junho de 1899, o Papa Leão XIII, sob a influência de algumas cartas recebidas por parte de uma religiosa da Congregação das Irmãs da Caridade do Bom Pastor, a Beata Maria do Divino Coração, condessa de Droste zu Vischering, que, a residir em Portugal, recebeu inúmeras revelações privadas de Jesus Cristo, efetuou um ato de consagração solene de todo o género humano ao Sagrado Coração de Jesus. Tal fato veio a ocorrer logo após a publicação da Encíclica Annum Sacrum e próprio Papa chamou a essa consagração solene "o maior ato do meu pontificado".[
Dentre muitas outras publicou a encíclica Arcanum Divinae Sapientiae sobre os valores da família, onde faz a abordagem dos problemas relacionados com o matrimônio. Neste documento faz a defesa da indissolubilidade do casamento e críticas ao divórcio. Leão XIII condenou também a Maçonaria e, pela Carta Apostólica de 1899 Testem Benevolentiae, condenou a heresia chamada Americanismo.
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: