“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

15 de out de 2011

GEORGE A.CUSTER (General Custer) - Arte Tumular - 636 - United States Military Academy Post Cemetery,West Point,Orange County,New York, USA





Lápide
Local onde ele foi morto na batalha
ARTE TUMULAR
Base tumular de granito em formato quadrado. Em cada um dos lados destacam-se placas de bronze em relevo detalhando a batalha. A placa frontal (lápide) com o seu nome e datas. Sobre essa base ergue-se um obelisco, também em granito.
Local: United States Military Academy Post Cemetery,West Point,Orange County,New York, USA
Plot: Section 27, Row A, Grave 1
Fotos: Robert Edwards, Tara Selman, Russ Dodge e Erik Lander
Descrição tumular: Helio Rubiales
PERSONAGEM
George Armstrong Custer, conhecido como General Custer (New Rumley, Ohio, 5 de dezembro de 1839 — rio Little Bighorn, Montana, 25 de junho de 1876) foi um militar americano.
Morreu aos 36 anos de idade.
SINOPSE
Na Guerra de Secessão, destacou-se como um agressivo oficial de cavalaria da União, alcançando o posto temporário (brevet) de general de brigada de voluntários com apenas 25 anos de idade. Teve um papel de destaque em várias batalhas, como em Gettysburg, o maior combate daquela guerra.
Após a guerra civil, retornou ao seu posto permanente de capitão do exército regular no Quinto Regimento de Cavalaria. Em 1866, foi nomeado tenente-coronel, sua patente final. Lotado no recém-formado Sétimo Regimento de Cavalaria, tomou parte nas guerras Indígenas.
No dia 25 de junho de 1876, acabou por encontrar a morte na famosa batalha de Little Big Horn. Nessa operação, ele conduziu o Sétimo Regimento de Cavalaria num ataque contra a maior concentração de índios da história dos Estados Unidos. Entre os líderes indígenas, estavam Touro Sentado, Cavalo Louco ou Cavalo Doido, Galha e Duas Luas.
Comandando cerca de seiscentos homens, Custer dividiu suas tropas em quatro colunas. Uma, comandada por ele e as outras, comandadas pelo major Reno, pelo capitão Benteen e pelo capitão McDougal.
Dando início ao ataque, Custer tentou cercar a aldeia atacando em vários pontos, o que acabou por decretar sua derrota. Além de a aldeia ser enorme, com cerca de 10 000 índios, com 3 000 ou 4 000 guerreiros, seus comandados, principalmente Reno e Benteen, desobedeceram suas ordens e o abandonaram cercado com cerca de 210 homens.
O filme americano Pequeno grande homem, estrelado por Dustin Hoffman, retrata os principais personagens destes eventos.
MORTE
Morreu na batalha de Little Big Horn.
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: