“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

21 de set de 2011

FAHRENHEIT ' DANIEL GABRIEL - Arte Tumular - 616 - Den Haag (Kloosterkerk) ,Den Haag Municipality, Zuid-Holland, Netherlands



ARTE TUMULAR
No local onde estão os seus restos mortais, destaca-se uma placa em bronze com um termômetro na parte central com o seu nome gravado.

Local: Den Haag (Kloosterkerk) ,The Hague (Den Haag),Den Haag Municipality, Zuid-Holland, Netherlands
Fotos: wikipedia.common
Descrição tumular: Helio Rubiales
PERSONAGEM
Daniel Gabriel Fahrenheit (Danzig, 24 de maio de 1686 — Haia, 16 de setembro de 1736) foi um físico alemão.
Morreu aos 50 anos de idade.
BIOGRAFIA
Fahrenheit nasceu em Gdańsk, na então República das Duas Nações, para onde sua família mudou-se em 1687. Filho do mercador Daniel Fahrenheit e Concordia Fahrenheit, filha da tradicional família de comerciantes Schumann, de Gdańsk, Daniel foi o mais novo dos cinco filhos que sobreviveram à infância (dois filhos e três filhas). O avô de Daniel, Reinhold Fahrenheit vom Kneiphof, mudou-se de Königsberg para Gdańsk e se estabeleceu como mercador. Pesquisas sugerem que a família Fahrenheit é originaria de Hildesheim, entretanto eles viveram em Rostock antes de mudarem para Königsberg.
Um acidente com o consumo de cogumelos venenosos causou a morte de seus pais. Entretanto, seu interesse por ciências naturais causou nele gosto pelo estudo e experimentações nesse campo. Fahrenheit foi estudar em Amsterdã, onde teve lições em Química. Em 1724 ele se tornou membro da Royal Society. Construiu aerômetros e deu forma definitiva ao termômetro de álcool e depois ao de mercúrio; para o último, concebeu a graduação que conservou seu nome. A escala de casas Fahrenheit ainda é utilizada nos países anglo-saxões. Quando Fahrenheit construiu seu primeiro termômetro, ele usou álcool. Depois ele passou a usar mercúrio, obtendo melhores resultados. Após examinar todos os termômetros, barômetros, higrômetros e aerômetros a que teve acesso, decidiu aperfeiçoar as técnicas de fabricação desses instrumentos, com o objetivo de obter leituras mais precisas. Suas pesquisas sobre as possíveis causas dos resultados divergentes apresentados pelos aparelhos conduziram-no a muitas descobertas importantes.
Fahrenheit criou uma nova escala termométrica, cujo ponto mínimo (0o F) determinou utilizando uma mistura de água, gelo pilado, sal e amônia. O ponto máximo é o da ebulição da água, 212o F, e a temperatura de fusão do gelo, à pressão de uma atmosfera, corresponde a 32o F. Fahrenheit prosseguiu suas pesquisas nos Países Baixos até a morte. Fahrenheit fez muitas descobertas, mas não se tornou conhecido em todo o mundo por suas pesquisas e sim pela escala termométrica batizada com seu nome.
MORTE
Morreu por intoxicação de mercurio, em Haia, em 16 de setembro de 1736.
Fonte:pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: