“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

19 de set de 2011

ANDREI SAKHAROV - Arte Tumular - 612 - Vostryakovskoe Cemetery ,Moscow, Moscow Federal City, Russian Federation


Rússia

ARTE TUMULAR
Base tumular em formato quadrado disposto em diagonal (formato de losango), em granito negro, sendo que em uma das pontas ergue-se a lápide, também em granito negro polido, de formato retangular com as laterais  chanfradas  em angulo. Na parte central, gravado no granito o seu nome em russo com as respectivas datas. Ladeando o túmulo pequenas colunas quadradas, transpassadas por correntes.
Local: Vostryakovskoe Cemetery ,Moscow, Moscow Federal City, Russian Federation
Fotos: Erik Lander e Pawel Golowin
Descrição tumular: Helio Rubiales
PERSONAGEM
Andrei Dmitrievich Sakharov (Moscou, 21 de Maio de 1921 — Moscou, 14 de Dezembro de 1989) foi um físico nuclear da extinta União Soviética.
Morreu aos 68 anos de idade.
SINOPSE
Recebeu o Nobel da Paz em 1975, pela defesa dos direitos humanos na União Soviética.
BIOGRAFIA
Filho de um professor de física e de uma pianista. Frequentou a Universidade de Moscovo a partir de 1938. Estudou os raios cósmicos. Desempenhou com Igor Kurchatov um papel de primeiro plano na preparação da primeira bomba de hidrogênio, que foi desenvolvida na União Soviética e cujos primeiros ensaios se realizaram em 1953. Este feito valeu-lhe a entrada na Academia das Ciências da União Soviética no mesmo ano; todavia, não tardou a pedir a limitação dos armamentos nucleares. Sakharov propôs a ideia de gravidade induzida como teoria alternativa à da gravitação quântica.
Em 1965 reclamou a desestalinização efetiva do país e do partido; a sua obra "A Liberdade Intelectual na URSS e a Coexistência Pacífica", publicada no exterior em 1967, deu-lhe um lugar destacado na oposição ao regime. Tal como Aleksandr Solzhenitsyn, a quem apoiou sem esconder o seu desacordo com o romantismo místico do escritor, denunciou os gulags, os internamentos arbitrários e outras violações da Constituição Soviética e dos Direitos Humanos.
Casa com a activista dos direitos humanos Yelena Bonner em 1972.
Galardoado com o Nobel da Paz em 1975, não foi autorizado a ir receber a sua distinção em Oslo. Com residência fixa a partir de 1980, só conseguiu a liberdade de movimentos após a chegada ao poder de Mikhail Gorbachev e a implementação da perestroika e da glasnost, apesar da pressão da opinião pública internacional e de uma greve de fome em 1984. Na sequência da revisão constitucional de 1989 o académico foi candidato ao Congresso, obteve a investidura da Academia das ciências, malgrado uma forte obstrução processual, e chegou a deputado.
Em sua memória a União Europeia instituiu o Prémio Sakharov para destacar pessoas que lutam pela defesa dos direitos humanos e liberdade de expressão. Este prémio é atribuído desde 1988.
MORTE
Morreu em 14 de Dezembro de 1989 por enfarte do miocárdio.
fonte:pt.wikipedia.org
Formatação:Helio Rubiales

Nenhum comentário: