“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

20 de ago de 2011

SARAH VAUGHAN - Arte Tumular - 571 - Glendale Cemetery ,Bloomfield,Essex County,New Jersey, USA


ARTE TUMULAR
Base tumular (lápide) em mármore azul com o seu nome e datas gravados, tendo como destaque um piano gravado na parte superior representando a música e o jaz
Local: Glendale Cemetery ,Bloomfield,Essex County,New Jersey, USA
Plot: Crestwood Section, Lot 2, Grave 3
Fotos: Heneage Bill
Descrição tumular: Helio Rubiales
PERSONAGEM
Sarah Lois Vaughan (Newark, 27 de março de 1924 — Los Angeles, 3 de abril de 1990) foi uma cantora americana de jazz. Junto com Billie Holiday e Ella Fitzgerald é considerada por muitos como uma das mais importantes e influentes vozes feminina do jazz.
Morreu aos 66 anos de idade.
CARACTERÍSTICA
A voz de Vaughan caracterizava-se por sua tonalidade grave, por sua enorme versatilidade e por seu controle do vibrato. Sarah Vaughan foi uma das primeiras vocalistas a incorporar o fraseio do bebop.
BIOGRAFIA
O pai de Sarah Vaughan, Asbury "Jake" Vaughan, era um carpinteiro e guitarrista amador. Sua mãe, Ada, era um lavadeira. Jake e Ada Vaughan migraram para Newark da Virginia durante a Primeira Guerra Mundial. Sarah era a única criança natural deles, embora nos anos 1960 eles adotaram Donna, a criança de uma mulher que acompanhava Sarah Vaughan.
Os Vaughans moraram em uma casa na Brunswick Street em Newark por toda a infância de Sarah. Jake Vaughan era profundamente religioso e a família era muito ativa na New Mount Zion Baptist Church na 186 Thomas Street. Sarah iniciou lições de piano com a idade de sete, cantou no coro da igreja e ocasionalmente tocava piano para ensaios e serviços.
Sarah teria abandonado a escola, participando, então, de concursos para músicos amadores, até que ganhou o primeiro prêmio na pioneira casa de espetáculos Apollo Theatre.
Em 1944, Sarah gravou o tema famoso de Dizzy Gillespie, "Night in Tunisia", então intitulada "Interlude" e gravou ainda, ao lado do pai do bebop, Lover Man, tornando a gravação um clássico.
MORTE
Em 1989, sua saúde começou a declinar, embora ela raramente revela o fato em suas apresentações. Ela cancelou uma série de compromissos na Europa, em 1989, alegando a necessidade de procurar tratamento para a artrite na mão, embora ela tenha completado uma série de apresentações mais tarde no Japão. Durante uma apresentação em Nova York, no Blue Note Jazz Club, em 1989, Vaughan recebeu um diagnóstico de câncer de pulmãoe, portanto viria a ser sua última série de apresentações públicas.
Vaughan voltou para sua casa na Califórnia para começar a quimioterapia e passou seus últimos meses alternandono hospital e em casa. Perto do fim, Vaughan cansada da luta e exigiu ser levada para casa, onde morreu na noite de 03 de abril de 1990, enquanto assistia a um filme de televisão com sua filha, uma semana após seu aniversário de 66.
Fonte: en.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: