“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

14 de ago de 2011

CARLO PONTI - Arte Tumular - 541 - Cimitero di Magenta ,Lombardia, Italy

ARTE TUMULAR
Mausoléu em formato de capela com um portal em formato de arco  e porta de bronze. Com um corredor central, as criptas são dispostas lateralmente.
Local: Cimitero di Magenta ,Lombardia, Italy
Foto: Find grave
Descrição tumular: Helio Rubiales
PERSONAGEM
Carlo Ponti (Magenta, 11 de dezembro de 1912 — Genebra, 10 de janeiro de 2007) foi um produtor de cinema italiano.
Morreu aos 94 anos de idade.
BIOGRAFIA
Licenciou-se em Direito em 1935. Na década de 1940 começou sua carreira de produtor realizando o filme Piccolo Mondo Antico, seguido de outros filmes como Gioventù Perduta e Vivere in Pace.
Na década seguinte, se uniu ao produtor italiano Dino De Laurentiis que o fez participar dos grandes filmes italianos da época. Posteriormente produziu para Federico Fellini o filme La Estrada (A Estrada da Vida), para Vittorio De Sica o filme Boccaccio 70 e para Roberto Rossellini o filme Europa 51. Também com Laurentiis realizou a produção de Ulysses de Mario Camerini e Guerra e Paz de King Vidor.
No ano de 1954 iniciou seu trabalho com a atriz Sophia Loren, que depois seria sua esposa de 1957 até ao fim de sua vida, apenas com uma breve separação no início da década de 1960. Saindo da Itália e transferindo seus negócios para a França e também para os Estados Unidos, em 1958 produziu seu maior sucesso Doctor Zhivago (Doutor Jivago - 1965), que foi dirigido por David Lean e galardoado com seis prêmios Oscar da Academia de Hollywood.
Outro sucesso comercial foi o filme La ciociara (Duas Mulheres - 1960), pois o filme rendeu o Oscar de melhor atriz a Sofia Loren, levando-a à consagração mundial.
Ponti trabalhou em mais de 140 filmes, alguns polêmicos, como Massacre em Roma do Diretor George P. Cosmatos. Este filme lhe valeu um processo por difamação contra o Papa Pio XII na década de 1970.
A sua atividade continuou até 1990, quando produziu a série de televisão 'Sabato, domenica, lunedi', de Lina Wertmüller, e em 1998 'Liv', de Edoardo Ponti.
Tinha dois filhos com a atriz Sophia Loren, Carlos Jr. e Edoardo Ponti.
MORTE
Faleceu devido a complicação pulmonar.
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: