“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

12 de abr de 2011

YURI GAGARIN - Arte Tumular-232-Kremlin Wall ,Moscow, Russian Federation




      





 Kremlin Wall
ARTE TUMULAR
Base tumular em forma de monumento de alvenaria com um busto do astronauta em relevo com capacete espacial de quando viajou pela primeira vez no espaço. Ao lado medalhas de honras militares e suas inscrições. Note-se que o fundo é pintado em azul com referencia a sua famosa frase: “A Terra é azul”
LOCAL: Kremlin Wall ,Moscow, Russian Federation
Fotos: : Find a Grave
Descrição Tumular: Helio Rubiales

Yuri Alexeevich Gagarin
PERSONAGEM
Yuri Alieksieievitch Gagarin, em cirílico Ю́рий Алексе́евич Гага́рин, (Klushino, 9 de Março de1934 — Kirzhach, 27 de Março de 1968) foi um cosmonauta soviético e o primeiro homem a viajar pelo espaço, em 12 de Abril de 1961, a bordo da Vostok I, uma nave que pesava 4.725 quilos.
Morreu aos 34 anos de idade.
BIOGRAFIA
Yuri Gagarin nasceu na localidade de Klushino que, em 1968, após sua morte, foi rebatizada de "Gagarin" em sua homenagem - numa região a oeste de Moscow, Rússia, parte da então União Soviética e seus pais trabalhavam numa fazenda coletiva, algo comum na nação então comunista. Ele era o terceiro de quatro filhos e foi sua irmã mais velha que o criou, enquanto os pais trabalhavam duro na agricultura local e, como milhões de famílias na URSS, tiveram tempos bastante difíceis durante a II Guerra Mundial.
Em 1955, após completar a escola técnica, Gagarin entrou para a escola de aviação militar de Orenburg, onde conheceu sua futura esposa, Valentina Oryacheva, com quem se casou em 1957, após ganhar suas asas de piloto de MIG-15.
Em 1960, Gagarin foi um dos 20 pilotos selecionados, após difíceis processos de seleção física e psicológica, para o programa espacial soviético, e acabou por ser escolhido para ser o primeiro a ir ao espaço, pela sua excelente performance nos treinos, sua origem camponesa – que contava pontos no sistema comunista - sua personalidade magnética e esfuziante, e principalmente devido às suas características físicas – ele tinha 1,57 m de altura – já que a nave programada para a viagem pioneira em órbita, a Vostok, tinha um espaço mínimo para o piloto.
Primeiro homem no espaço
Em 12 de abril de 1961, aos 27 anos de idade, Yuri Gagarin tornou-se o primeiro ser humano a ir ao espaço, a bordo da nave Vostok 1, na qual deu uma volta completa em órbita ao redor do planeta e proferiu a famosa frase “A Terra é azul”. Esteve em órbita 108 minutos.
Promovido de tenente a major enquanto ainda estava em órbita, foi com esta patente que a Agência Tass soviética anunciou este espetacular feito ao mundo, que assim tomava conhecimento de que entrava numa nova era, a Era Espacial, a partir daquele momento.
Após o feito, Gagarin tornou-se instantaneamente uma celebridade soviética e mundial e passou a viajar pelo mundo promovendo a tecnologia espacial do seu país, sendo recebido como herói por reis, rainhas, presidentes e multidões por onde passava. No Brasil, foi recebido e condecorado pelo então presidente Jânio Quadros com a Ordem do Cruzeiro do Sul.
A fama e a popularidade começaram a afetar a personalidade de Gagarin, que se viu bastante afeito à fama, e passou a beber constantemente tendo seu casamento afetado por causa disso, chegando a se ferir num acidente causado pela bebida na Criméia, em companhia de uma jovem enfermeira, em outubro de 1961. A partir de 1962, ocupou o cargo de deputado no Soviete Supremo da União Soviética até voltar à Cidade das Estrelas, o centro espacial soviético, para trabalhar no design de novas espaçonaves.
Depois de vários anos afastado, dedicado apenas ao programa espacial, Gagarin voltou ao curso de treino de pilotos, para uma requalificação como piloto de caça nos novos caças MiG da Força Aérea.
Alçado ao título oficial de Herói da União Soviética, o centro de treinamento de cosmonautas
no Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão, leva hoje o seu nome. Em dezembro de 1993, a galeria Sotheby's, em Nova York, leiloou um grande lote de peças dos tempos gloriosos do programa espacial soviético. O uniforme usado por Gagarin foi arrematado por U$112.500 dólares
MORTE
Em 27 de março de 1968, durante um vôo de treino de rotina sobre a localidade de Kirzhach, ele e seu instrutor morreram na queda do MiG-15 que pilotavam, num acidente nunca devidamente explicado.

VERSÃO RUSSA PARA A MORTE DE GAGARIN
Documentos desarquivados sugerem uma nova versão para a morte de Yuri Gagarin, em 1968 - sete anos depois de ele ter se tornado o primeiro homem a voar ao espaço. O acidente com um avião MiG que ele pilotava pode ter sido causado por uma sonda atmosférica, da qual teve que se esquivar.O caso havia sido classificado de "segredo de Estado" pelas autoridades soviéticas.
Num momento em que a Rússia festeja com grande pompa os 50 anos do voo de Gagarin ao espaço, no dia 12 de abril de 1961, o chefe dos Arquivos do Kremlin, Aleksandr Stepanov, leu em entrevista à imprensa um documento sobre a investigação que estava guardado a sete chaves.
"Conclusões da comissão: segundo as análises das circunstâncias do acidente aéreo e os elementos da enquete, a causa mais provável da catástrofe seja uma manobra brusca (do piloto) para evitar uma sonda atmosférica".
"Ou talvez, o que é menos provável, para evitar entrar numa camada de nuvens", acrescentou."A manobra brusca deixou o aparelho numa situação crítica, em condições meteorológicas difíceis", acrescentou. Outra funcionária, a vice-diretora dos arquivos estatais científicos, Larisa Uspenskaya, destacou que "mais de 200 documentos e processos haviam sido desarquivados", por ocasião dos 50 anos do voo de Yuri Gagarin.
Como sinal da importância do caso, as conclusões haviam sido inscritas num decreto do Comitê Central do Partido Comunista da então URSS, datado de 28 de novembro de 1968, com o selo de "segredo de Estado"
.Muitas hipóteses
A manutenção do segredo desde a época soviética sobre as causas da morte deste herói nacional gerou os mais diversos rumores. Eles variavam desde um complô da KGB à hipótese de um Gagarin sem treinamento, ou talvez embriagado, a quem as autoridades não teriam ousado rejeitar a autorização de voar.
*Alguns mencionaram a manobra de um segundo avião, que teria desestabilizado o MiG-15 de Gagarin e, outros, um problema técnico sobre o próprio aparelho.
*Os que optaram pela tese de complô afirmaram que Yuri Gagarin pode ter sido vítima da KGB ou de outros serviços secretos da época.
*Outros diziam que o cosmonauta, piloto de formação, muito ocupado com o título de herói e seu papel de propagandista da União Soviética, poderia ter perdido sua habilidade para voar neste tipo de aparelho.
Espero que ponham um ponto final às numerosas especulações que circulam na Rússia em livros pseudo-históricos", declarou Stepanov nesta sexta-feira.
O subchefe da agência espacial russa Roskosmos, Vitali Davydov, afirmou que todos os documentos disponíveis sobre o assunto foram desarquivados. No entanto, "não encontramos alguns deles", admitiu.
Fonte:pt.wikipedia.org
Formatação e pesquisa : Helio Rubiales

Nenhum comentário: