“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

Carregando...

18 de abr de 2010

ADOLPH HITLER - Arte Tumular - 401 - Cremado


   




Detalhes de Hitler no caixão


Local onde foi sepultado próximo ao Bunker
Detalhes
ARTE TUMULAR
Em 4 de Abril de 1970 uma equipe soviética da KGB secretamente exumou os restos mortais e foram e levados de caminhão para um terreno vazio a 11 quilômetros de Magdeburg, próximo a cidade de Schenebeck, onde foram primeiramente pulverizados com golpes de barras de ferro sendo posteriormente embebidas em gasolina e totalmente queimados com restos de carvão. O integrantes da operação, recolheram as cinzas num recipiente, procuraram então um ponto elevado na margem do rio para jogar as cinzas na água. Escolheram então uma ponte sobre o rio Ehle (Elba) perto da cidade de Biederitz.
Descrição: HRubiales

PERSONAGEM
Adolf Hitler (Braunau am Inn, 20 de abril de 1889 — Berlim, 30 de abril de 1945) foi o líder do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães (em alemão Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei, NSDAP), também conhecido por Nazi, uma abreviatura do nome em alemão (Nationalsozialistische), sendo ainda oposição aos sociais-democratas, os Sozi. Hitler se tornou chanceler e, posteriormente, ditador alemão.
Morreu aos 56 anos de idade.
BIOGRAFRIA (Resumida)
Era filho de um funcionário de alfândega de uma pequena cidade fronteiriça da Áustria com a Alemanha.
As suas teses racistas e anti-semitas e os seus objetivos para a Alemanha ficaram patentes no seu livro de 1924, Mein Kampf (Minha luta). Documentos apresentados durante o Julgamento de Nuremberg indicam que, no período em que Adolf Hitler esteve no poder, grupos minoritários considerados indesejados - tais como Testemunhas de Jeová, eslavos, poloneses, ciganos, negros, homossexuais, deficientes físicos e mentais, e judeus - foram perseguidos no que se convencionou chamar de Holocausto. Os documentos reunidos indicam ainda que, enquanto a maior parte das vítimas foi submetida à Solução Final, outros foram usados em experimentos médicos.
Hitler seria derrotado apenas pela intervenção externa do grupo de países denominado "Aliados", no prosseguimento da Segunda Guerra Mundial. Tal grupo fez-se notável por ter sido constituído pelos principais representantes dos sistemas capitalista e socialista, entre os quais a URSS e os EUA, união esta que se converteu em oposição no período conhecido como a Guerra Fria. A Segunda Guerra Mundial acarretou a morte de um total estimado em 50 a 60 milhões de pessoas. Hitler sobreviveu sem ferimentos graves a 42 atentados contra sua vida, devido a isso, segundo parece, Hitler teria chegado a acreditar que a "Providência" estava intervindo a seu favor, a última tentativa de assassiná-lo foi em 20 de julho de 1944, planejada por seus próprios oficiais alemães, onde uma bomba inglesa explodiu a apenas dois metros do Führer, o que não o impediu de, menos de uma hora depois, se encontrar em perfeitas condições físicas, com o ditador fascista italiano Mussolini. Adolf Hitler cometeu suicídio no seu quartel-general (o Führerbunker), em Berlim, a 30 de abril de 1945, enquanto o exército soviético combatia as duas últimas tropas berlinenses (a francesaCharlemagne e a norueguesa Nordland). Hitler era canhoto (ou ambidestro segundo algumas fontes), sofria de fotofobia, era abstêmio e falava um alemão com sotaque típico dos subúrbios de Viena (Wiener Vorstadtdialekt).
Doutor Morrell, médico pessoal de Hitler, aplicava-lhe diariamente um coquetel de remédios no qual incluía dezenas de pílulas e injeções, com os quais o Führer se viciou.
Relata Wilhelm Keitel, que Hitler considerava a caça uma matança desonesta da fauna inocente. O Führer tinha uma cadela da raça pastor alemão de estimação Blondi. Hitler era abstêmio, mas em sua idade adulta bebia ocasionalmente, em suas visitas a bares de Viena e de Munique, onde adquiriu parte da sua ideologia racista. Keitel afirma que, após a ascensão de Hitler ao poder, uma única vez o viu beber um copo de cerveja, no dia em que ele visitou Praga, após sua conquista.
Hitler não admitia que seus oficiais e aliados fumassem. Certa vez, tentou impedir Göring de fumar, defendendo que "quando se posa para um monumento, não se pode estar com um cigarro na boca". Certa vez, durante o outono de 1939, Heinrich Hoffmann trouxe-lhe fotos em que Stalin aparecia com um cigarro na mão. Hitler proibiu sua publicação, afirmando que seu interesse de colega por Stalin impedia-o de "prejudicar a imagem grandiosa do estilo de vida do ditador."
Hitler era uma pessoa polida e cordial no trato particular, quase paternal, a confiar na narrativa de Traudl Junge, sua secretária. Quando de suas visitas a Munique, Hitler gostava de se reunir com seus camaradas no restaurante da rua Schelling, sempre pedindo um prato de ravioli e água mineral Fachinger ou Apollinaris.
MORTE (Teorias)
1.A partir de 1943, no entanto, a queda alemã tornou-se inexorável e o atentado de Julho de 1944 contra Hitler revelou a força da oposição interna. Nessa época a saúde de Hitler estava muito debilitada, possuía problemas cardíacos, era hipocondríaco, sofria de insônia e estava envelhecendo precocemente. Após uma última derrota (ofensiva das Ardenas, em Dezembro de 1944), Hitler refugiou-se em um bunker (esconderijo) na cidade de Berlim, onde mais tarde cometeria suicídio em 30 de abril de 1945.
2.Uma maioria esmagadora dos relatos históricos sustenta a tese do suicídio de Hitler. No entanto, existem rumores na América Latina segundo os quais Hitler teria fugido para um país da América do Sul onde teria morrido com uma doença incurável, tendo sido um sósia a morrer no bunker em Berlim. O mesmo teria acontecido com Eva Braun, sua noiva, com quem teria se casado pouco antes do suicídio. Segundo alguns historiadores, Braun teria se casado com ele somente depois de jurar "fidelidade" e prometer que se mataria junto com ele. Seus corpos não foram encontrados, ele teria mandado sua guarda cremá-los, talvez para que não houvesse nenhum modo de o inimigo torturá-lo, nem após sua morte.

3.Uma segunda corrente de historiadores, no entanto, acredita que o fim da vida de Adolf Hitler teria ocorrido com a destruição de seu bunker em Berlim, por um grande ataque aéreo dos aliados já no fim da grande guerra. Acreditam ainda que, após este ataque a seu bunker, os corpos de Eva Braun e do braço direito de Hitler, Heinrich Himmler, também foram encontrados, mas em melhores condições que o do próprio Hitler: tinham em seus corpos queimaduras e marcas das ferragens, já o de Adolf estava carbonizado, sendo reconhecido apenas pela sua vestimenta e seu bigode. O reconhecimento do corpo de Hitler foi feito por seus próprios comandantes e soldados capturados. Pelo fato dos corpos terem sido encontrados carbonizados, os aliados teriam vinculado a notícia de que seus corpos não foram encontrados, mas se sabe, através de relatos, que não fora a ordem de Hitler para cremar seus corpos o real motivo para os mesmos terem sido localizados desta forma, mas sim o da explosão de uma bomba que teria destruído o bunker onde ele e seus fiéis colaboradores se encontravam. As autópsias feitas nos corpos encontrados no bunker em Berlim revelaram que em um dos corpos havia uma bala de pistola Luger. Boatos dizem que era a arma com a qual Hitler havia se matado antes da bomba cair em seu bunker, ou ainda que um dos seus colaboradores havia disparado contra Hitler para que o mesmo não fosse capturado vivo pelos aliados.
Interior do Bunker
SÓSIA
Descobriram que um corpo encontrado era de um sósia de Hitler (Hitler possuía três sósias que a cerca de 8 metros de distancia eram muito parecidos com ele), o corpo que acreditavam ser de Hitler, tinha um furo de bala na testa.

O cadáver do “sósia” foi enviado a Moscou para análise, e descobriram que o corpo era de um político alemão chamado Gustav Weler, executado com um tiro na testa não se sabe a mando de quem, no entanto tinha o objetivo de confundir o paradeiro de Hitler.
CIANURETO
As ampolas de veneno continham 1,5 cm³ de cianeto de potássio. Ironicamente o cianeto era o mesmo veneno utilizado nas câmaras de gás dos campos de extermínio, e considerado uma das substancias mais mortais conhecidas pelo homem.

 A ingestão de uma dose de 0,5 a 1mg seria suficiente para matar um adulto de 70 quilos. O cianeto e um veneno que bloqueia o sistema respiratorio, ele impede que a hemoglobina da corrente sanguinea absorva oxigenio, de modo que a uma especie de “asfixia fisiologica”
AUTÓPSIA E DESTINO DOS CORPOS
Após a autopsia, numa clínica patológica nos subúrbios de Berlim, que confirmou que os restos eram de fato de Hitler e Eva Braun, pela constatação, tanto um tiro no crânio de Hitler, quanto cacos de vidro em sua mandíbula, Os restos de Hitler e Eva Braun foram exumados e enterrados supostamente no jardim da própria clínica.
Clínica Patológica
Novamente os restos mortais de Hitler e Braun foram exumados e enterrados repetidamente pela SMERSH durante a mudança de sua unidade de Berlim para uma nova instalação em Magdeburgo. As caixas de madeira que estavam os restos foram levadas primeiramente para Finow, de lá para Rathenow e por fim para a cidade de Magdeburg no endereço Westerndstrasse 32 e 36, onde funcionava uma base da SMERSH. Os restos foram sepultados dentro da base ainda em 1945. Os cadáveres de Hitler e Eva Braun (Que estavam em duas caixas de madeira) foram enterrados no jardim da residência de “Westerndstrasse numero 36, próximo a parede sul do jardim, a 25 metros em linha reta da parede leste da garagem, a uma profundidade de 2 metros”

Em 1970, a instalação da SMERSH (agora controlada pela KGB) deveria ser entregue à Alemanha Oriental. Temendo a possibilidade do local do sepultamento de Hitler tornar-se um "santuário" neo-nazista, o diretor da KGB Yuri Andropov autorizou uma operação especial para destruir os restos que estavam enterrados.
De acordo com os documentos da KGB, em 4 de Abril de 1970 uma equipe soviética da KGB (ao qual foi dada gráficos detalhados sobre o local exato do sepultamento) secretamente exumou os restos mortais e foram dos e levados de caminhão para um terreno vazio a 11 quilômetros de Magdeburg, próximo a cidade de Schenebeck, onde foram primeiramente pulverizados com golpes de barras de ferro sendo posteriormente embebidas de gasolina e totalmente queimadas com restos de carvão. O integrantes da operação, recolheram as cinzas num recipiente, procuraram então um ponto elevado na margem do rio para jogar as cinzas na água. Escolheram então uma ponte sobre o rio Ehle (Elba) perto da cidade de Biederitz.
Ponte sobre o rio Elba
Em 2000, um suposto fragmento do crânio de Hitler foi exibido na Rússia pelo Serviço Federal de Arquivos. Mas após testes realizados em 2009, ficou comprovado que o crânio era de uma mulher.
Fontes:
pt.wikipedia.org
en.wikipedia.org/wiki/Death_of_Adolf_Hitle
nobeliefs.com/nazis.htm
BlackRaiser. com
suicidiodeadolfhitler.blogspot.com/
evabraun.dk/
Formatação e Pesquisa: Helio Rubiales

Nenhum comentário: