“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

3 de nov de 2009

ALEX HALEY - Arte Tumular - 304 - Alex Haley's Boyhood Home ,Henning,Lauderdale County,Tennessee, USA




Túmulo visto de lado



Visto de frente

Placa indicativa


Casa da família e túmulo
ARTE TUMULAR
No jardim da casa da família onde passou a infância, destaca-se a base tumular em granito negro com um tampo em mármore branco com inscriçõs em baixo relevo. Na cabeceira tumular ergue-se a lápide em granito negro com o seu nome e datras em baixo relevo destacadas em branco
LOCAL: Alex Haley's Boyhood Home ,Henning,Lauderdale County,Tennessee, USA
Fotos: Dark, Geoff Walden, Enzo Legionário, Guilherme Primo e wikmedia
Descrição tumular:HRubiales
PERSONAGEM
Alexander Murray Palmer Haley (Alex Haley) (Ithaca, 11 de agosto de 1921 — Seattle, 10 de fevereiro de 1992) foi um escritor americano.
Co-autor da obra "Autobiografia de Malcom X", Alex Haley escreveu também "Negras Raízes", que relata a saga de uma família norte americana descendente de Kunta Kinte, africano transportado de Gâmbia, África Ocidental, e levado como escravo para os EUA no século XVIII.
Alex Haley também descendia do clã Kinte.
Morreu aos 71 anos de idade.
BIOGRAFIA
Alex Haley nasceu em Ithaca, Nova York, como o filho de Simon Alexander Haley, um professor e Bertha George Palmer, também professora, ela morreu quando Alex tinha 10 anos e seu pai casou novamente dois anos depois. Haley pai ensinou em várias escolas do sul. Em 1921 a família mudou-se para a pequena cidade de Henning, Tennessee. Alex viveu lá durante cinco anos. Seu avô possuía a empresa madeireira local e quando ele morreu, o pai de Haley assumiu o negócio. Em Henning Alex ouvindo histórias de sua avó materna, Cynthia Palmer, que traçou a genealogia da família.
De 1937 a 1939, estudou na cidade de Elizabeth Teachers College na Carolina do Norte. Durante a Segunda Guerra Mundial Haley alistou-se na Guarda Costeira como messboy. Em 1941 casou-se com Nannie Branch. O casamento terminou em divórcio em 1964, e no mesmo ano casou-se com Juliette Haley Collins. Eles se divorciaram em 1972.Terceira esposa Haley foi o ex-Myra Lewis em Los Angeles.
Haley começou a escrever histórias de aventura para afastar o tédio, e começar uma nova avaliação de jornalista. Para seus companheiros marinheiros compunha cartas de amor, que eles enviaram para suas namoradas e esposas.
Em 1959, após vinte anos de serviço, Haley deixou a Guarda Costeira para se tornar um escritor em tempo integral. Ele escreveu para a Reader's Digest e fez artigos para a revista Playboy. Produziu o Autobiografia de Malcolm X, seu primeiro grande trabalho. Surgiu em 1965 e tinha um imenso efeito sobre o movimento black power nos Estados Unidos. Antes de publicá-lo, Haley trabalhou como porta-voz da Nação do Islã (Black Muslim), Malcolm X
O livro vendeu mais de seis milhões de cópias em 1977 nos Estados Unidos e outros países.
Sua principal obra foi Raízes, lançado em 1977, ganhando o National Book Award e um prémio Pulitzer. Em um ano o livro vendeu milhões de cópias e se tornou a base de cursos em 500 faculdades e universidades americanas.Desafiando o ponto de vista da história do negro como explorados .
MORTE
Haley, em 1987, deixou sua casa em Beverly Hills, Califórnia, e se mudou para o Tennessee, o estado e na casa de sua família. Haley morreu de ataque cardíaco em 10 de fevereiro de 1992, no Hospital Medical Center, em Seattle.
Fonte: www.kirjasto.sci.fi/ahaley.htm e en.wikipedia.org.
Formatação e pesquisa:HRubiales

Nenhum comentário: