“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

8 de jul de 2009

SÃO JOÃO BOSCO-Arte Tumular-252- Basílica de Maria Auxiliadora, Turim, Itália











Cripta com o corpo

Altar tumular

Placa na Basíllica

Basílica Maria Auxiliadora

Exame do corpo
Turim, Itália - 7 de novembro de 2005 - Aproveitando das restaurações na Basílica de Maria Auxiliadora, de Turim, procedeu-se a um reconhecimento privado do estado de conservação do corpo de Dom Bosco

ARTE TUMULAR
No altar da basílica, dentro de uma cripta ricamente decorada, encontra-se o esquife de Dom Bosco. O “corpo incorrupto”, isto é há 121 anos em perfeito estado de conservação, está deitado com a cabeça ligeiramente elevada com as mãos juntas sobre o ventre, lacrado num compartimento com vidros especiais, visíveis por todos os lados. Esse compartimento recebe uma rica moldura dourada com vários adereços. Ladeando o esquife, dois grandes anjos de mármore branco. Sobre o local do esquife, erguem-se dus colunas formando um arco com uma pintura do padre
LOCAL: Basílica de Maria Auxiliadora, em Turim, Itália.
Fotos: Flávio Cruviel Brandão
Formatação e descrição tumular: Helio Rubiales


PERSONAGEM
São João Melchior Bosco (em italiano: Giovanni Melchior Bosco), popularmente conhecido como DOM BOSCO, (Castelnuovo d'Asti, 16 de Agosto de 1815 — Turim, 31 de Janeiro de 1888) foi um sacerdote católico italiano, fundador da Pia Sociedade São Francisco de Sales e canonizado em 1934.
Morreu aos 73 anos de idade.

BIOGRAFIA
Nasceu do segundo casamento de Francesco Bosco, tendo por mãe Margherita Occhiena. A família era ainda composta pelo irmão do primeiro casamento do pai, Antônio, e seu irmão mais velho, José.

Ficou órfão de pai quando tinha apenas dois anos de idade. Diante da difícil situação econômica porque passava o norte da Itália, sua infância foi marcada pela pobreza da família.

FORMAÇÃO
Começa a estudar por volta dos nove anos, aos dezesseis anos passa a frequentar a escola de Castelnuovo D'Asti e aos vinte ingressa no Seminário de Chieri, sendo ordenado sacerdote em 5 de junho de 1841, pelo bispo Luigi Fransoni. Após a ordenação, transfere-se para Turim.
Como padre católico apostólico romano, educador, desenvolveu a educação infantil e juvenil e o ensino profissional, sendo um dos criadores do sistema preventivo em educação. Dedicou-se também ao desenvolvimento da imprensa católica. É o fundador da Pia Sociedade de São Francisco de Sales, conhecida por salesianos, co-fundador da congregação das Filhas de Maria Auxiliadora, conhecidas por irmãs salesianas e fundador da Associação Internacional dos Cooperadores Salesianos. Foi canonizado em 1 de abril de 1934 pelo Papa Pio XI, sendo o padroeiro dos jovens e dos aprendizes. Seu dia é celebrado em 31 de janeiro.

FUNDAÇÃO DOS SALESIANOS
Bosco pensava em organizar uma associação religiosa, contudo, o contexto político da unificação da Itália, a disputa pela separação entre Estado e Igreja, não estimulavam a criação de uma ordem religiosa nos moldes tradicionais. O ministro Umberto Ratazzi lhe sugeriu organizar uma sociedade de cidadãos que se dedicasse às atividades educativas realizadas pelos oratórios em moldes civis. Bosco propõe a Sociedade de São Francisco de Sales, que seria vista como uma associação de cidadãos aos olhos do Estado e como uma associação de religiosos perante a Igreja. Após consultar o Papa Pio IX, Bosco recebeu de seus companheiros padres, seminaristas e leigos a adesão à Sociedade de São Francisco de Sales em 18 de dezembro de 1859 e em 14 de março de 1862, os primeiros salesianos fizeram os votos religiosos de castidade, pobreza e obediência. A partir de 1863, além dos oratórios, os salesianos passam a se dedicar também aos colégios e escolas católicas para meninos e jovens. Com a separação entre Estado e igreja, há forte demanda por escolas católicas, fazendo com que esse tipo de instituição se dissemine rapidamente. As regras da Sociedade, chamadas de Constituições, foram aprovadas pela igreja em 1874. Em sua morte, em 1888, a Sociedade contava com 768 membros, com 26 casas fundadas nas Américas e 38 na Europa

MORTE.
São João Bosco morreu em Turim a 31 de janeiro de 1888, sendo canonizado por Pio XI em 1934.
Fonte: Wikipédia, D.Bosco.com
Formatação e pesquisa: Helio Rubiales

Nenhum comentário: