“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

30 de jan de 2009

SALVADOR ALLEDE-109 - Arte tumular - Cemitério Geral, Santiago, Chile



Interior do Mausoléu (Foto: Ashey (Picassa)


Inscrições no Mausoléu (Foto: Ashey (Picassa)


Mausoléu (Foto: Ashey (Picassa)


Mausoléu (Foto: Barry Pinto)

ARTE TUMULAR
Mausoléu constituído por duas torres ladeadas uma da outra, em mármore. Na parte frontal do mausoléu estão as inscrições do presidente gravadas. Dentro do mausoléu, todo revestido em mármore, defronte a entrada, destaca-se a cripta do presidente, em formato retangular, com o seu nome e datas gravados e ladeados por duas argolas de bronze. O mausoléu  aloja os restos mortais de Allede e da sua esposa.
Local: Cemitério Geral, Santiago, Chile
Descrição tumular: Helio Rubiales
PERSONAGEM
Salvador Allende Gossens (Valparaíso, 26 de junho de 1908 — Santiago do Chile, 11 de setembro de 1973) foi um médico, político e estadista chileno. Foi o primeiro presidente de república e o primeiro Chefe de Estado socialista, de filosofia marxista, eleito democraticamente na América Latina. Allende foi socialista, marxista e mação; seus pilares ideológicos. A partir destas convicções foi muito respeitoso com todas as ideias políticas democráticas e com todas as confissões religiosas. Allende foi um revolucionário atípico: acreditava na via eleitoral da democracia representativa, e considerava ser possível instaurar o socialismo dentro do sistema político então vigente.
Morreu aos 65 anos de idade.
BIOGRAFIA
Filho do advogado e notário Salvador Allende Castro e de Laura Gossens Uribe, Allende casou-se em 1940 com Hortensia Bussi Soto, com quem teve filhas: Paz, Isabel e Beatriz.
Início da carreira política
Grande orador, começa a carreira política como deputado em 1937 e ocupa o Ministério da Saúde de1939 a 1942. Foi senador em 1952 pelo Partido Socialista do Chile. Concorre à Presidência da República em 1952 e em 1958. Foi presidente constitucional do Chile de outubro 1970, apoiado pela Unidade Popular - que integrava comunistas, socialistas, radicais e outras correntes populares, até 11 de setembro de 1973, quando tropas sediciosas de extremadireita, lideradas pelo general Augusto Pinochet, e com apoio do governo dos Estados Unidos e da CIA, bombardearam o palácio presidencial de La Moneda, exigindo sua renúncia. Allende faleceu resistindo ao ataque, às 14:15 desse dia. Em 1972 foi-lhe atribuído o Prêmio Lênin da Paz.
A presidência
Allende assume a presidência e tenta socializar a economia chilena, com base num projeto de reforma agrária e nacionalização das indústrias. A sua política, a chamada "via chilena para o socialismo", pretendia uma transição pacífica, com respeito às normas constitucionais chilenas e sem o emprego de força, para uma sociedade mais justa, de paradigma socializante. Nacionaliza os bancos, a parte dasminas de cobre que restou em mãos privadas após as nacionalizações promovidas por Frei, e várias grandes empresas - o Estado chileno chega a controlar 60% da economia - e passa a sofrer pesadas pressões políticas norte-americanas e de grupos de pressão criados no Chile pela CIA, como a organização terrorismo Patria y Libertad, de orientação nacionalista-neofacista.
Golpe militar e morte
Em 11 de setembro de 1973, com ostensivo apoio dos Estados Unidos, as Forças Armadas, chefiadas pelo general Augusto Pinochet, dão um sangrento golpe de Estado que derruba o governo da UP. O golpe surpreendeu por sua rapidez e violência. Allende morreu quando as forças armadas rebeladas contra o governo constitucional atacaram o Palácio de La Moneda.
O golpe teve início na costa do oceano Pacífico, na cidade portuária de Valparaiso, de onde partiram tropas navais chilenas com destino aSantiago, enquanto vários vasos de guerra da marinha estadunidense estavam em alerta na costa do Chile, no limite de suas águas territoriais. Se tivesse havido resistência armada ao golpe de estado, o plano previa que os marines invadiriam o Chile, para "preservar a vida de cidadãos nortemericanos". Um avião WB-575 - um centro de telecomunicações - da força área norteamericana, pilotado por militares norteamericanos, sobrevoava o Chile. Simultaneamente 33 caças e aviões de observação da força aérea norteamericana aterrisssavam na base aérea deMendonça, na fronteira da Argentina com o Chile.
Versões sobre a morte
Há duas versões aceitas sobre a morte de Allende: uma é que ele se suicida no Palácio de La Moneda, cercado por tropas do exército, com aarma que lhe fora dada por Fidel Castro; a outra versão é que ele foi assassinado pelas tropas invasoras. Sua sobrinha Isabel Allende Llona é uma das que acreditam que seu tio foi assassinado. A filha do Presidente, a deputada Isabel Allende, declarou que a versão do suicídio é a correta . Allende foi inicialmente enterrado numa cova comum, num caixão com as iniciais "NN". Com o término da ditadura de Pinochet, Allende teve um funeral com honras militares, em 1990.
Formatação e pesquisa: Helio Rubiales

Nenhum comentário: