“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

3 de fev de 2016

SPACE SHUTTLE COLUMBIA MEMORIAL - Arte Tumular - 1058 - Arlington National Cemetery * Arlington Arlington County Virginia, USA

















MEMORIAL

SEPULTAMENTO
Capitão David Brown, da Marinha dos EUA, foi enterrado em Arlington na Seção 46, Sepultura 1180-3, em 12 de março de 2003.

Capitão Laurel Blair Salton Clark, MD, da Marinha dos EUA, foi enterrado na Seção 46, Sepultura 1180-2 em 10 de março, 2003.

O tenente-coronel Michael P. Anderson, da Força Aérea dos Estados Unidos, foi enterrado na Seção 46, Sepultura 1180-1 em 7 de março de 2003.

Local: Arlington National Cemetery * Arlington Arlington County Virginia, USA
 Plot: Section 46, Grid O-23.5 Space Shuttle Columbia Memorial

Os outros tripulantes foram sepultados em outros locais (procurar no índice)


TRIPULANTES
Richard D. Husband - Comandante
William C. McCool - Piloto
Michael P. Anderson, - Comandante de carga
David M. Brown - Especialista da missão 1
Kalpana Chawla - Especialista da missão 2
Laurel Blair Salton Clark - Especialista da missão 4
Ilan Ramon. -  Especialista da carga 1

ACIDENTE
 O acidente do ônibus espacial Columbia ocorreu no dia 1 de Fevereiro de 2003, durante a fase de reentrada na atmosfera terrestre, a apenas dezesseis minutos de tocar o solo no regresso da missão STS-107, causando a destruição total da nave e a perda dos sete astronautas que compunham a tripulação.

Esta missão de cariz científico teve a duração de dezesseis dias ao longo dos quais foram cumpridas com sucesso, as cerca de oitenta experiências programadas.

 Momentos após a desintegração do Columbia, milhares de destroços em chamas caíram sobre uma extensa faixa terrestre, essencialmente no estado do Texas, e na Louisiana, alguns dos quais atingiram casas de habitação, empresas e escolas. Afortunadamente entre a população ninguém ficou ferido. A recolha dos destroços prolongou-se de forma intensiva até meados de Abril daquele ano, ao longo de 40.000 km² dos quais 2.850 km² percorridos a pé, e os restantes utilizando meios aéreos ou navais junto à linha costeira da Califórnia. Foram recolhidos 83 mil pedaços do Columbia, correspondentes a 37% da massa total da nave, entre os destroços encontravam-se também parte dos restos mortais dos astronautas.

Foi constituída uma comissão independente de inquérito ao acidente, a Columbia Accident Investigation Board (CAIB), que produziu um relatório oficial de 400 páginas após quase sete meses de investigação, no qual foram apontadas as causas técnicas e organizacionais que estiveram direta ou indiretamente envolvidas na origem da destruição do Columbia. Foram ainda perspectivadas hipotéticas soluções de resgate da tripulação e elaboradas 29 recomendações a implementar, 15 das quais de cumprimento obrigatório, sem o qual não poderia haver um regresso aos voos.

Fonte: pt.wikipedia.org,
Formatação e pesquisa: Helio Rubiales









Nenhum comentário: