“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

10 de out de 2013

DENNY DOHERTY - Arte Tumular - 880 - Gate of Heaven Cemetery Lower Sackville Halifax County Nova Scotia, Canada




ARTE TUMULAR
Lápide em granito polido negro com o seu nome e datas gravados. Destaca-se a ancora que representa a salvação junta om o cristianismo e o amor.

Local: Gate of Heaven Cemetery Lower Sackville Halifax County Nova Scotia, Canada
Plot: Section 6G, Plot S, Grave 13A
Foto: Stan Sherman
Descrição tumular: Helio Rubiales


PERSONAGEM
 Dennis Gerrard Stephen Doherty (Halifax, Canadá, 29 de Novembro de 19411 — Mississauga, Canadá, 19 de Janeiro de 20071 ) foi um cantor e compositor canadense , fundador e vocalista da famosa banda dos anos de 1960 The Mamas and The Papas.
Morreu aos 66 anos de idade.
SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Em 1960, aos dezenove anos, Doherty foi um dos fundadores do grupo de música folk, The Colonials, em Montreal, Quebec. Quando conseguiram um contrato com a Columbia Records, mudaram o nome para The Halifax Three. Conseguiram algum êxito com o tema "The Man Who Wouldn't Sing Along With Mitch", mas acabaram por desfazer o grupo em 1963, ironicamente num hotel chamado "The Colonial". Em 1963 estabeleceu uma amizade com Cass Elliot, quando ela fazia parte da banda "The Big Three". Durante a tourneé da "The Halifax Three", conheceu John Phillips e a sua nova esposa, a modelo Michelle Phillips. Alguns meses depois o grupo desmembrou-se e ele partiu para Nova York com o seu acompanhante, Zal Yanovsky. Elliot preocupou-se com eles e convenceu o seu empresário a ajudá-los. Juntaram-se assim aos "The Big Three", aumentando o número de elementos da banda para quatro. Em pouco tempo, depois de terem adicionado ainda mais elementos à banda, mudaram o nome para The Mugwumps. Nesta época, a nova banda de John Phillips, "The New Journeymen", precisava de um substituto para o "tenor"Marshall Brickman. Brickman deixara o trio folk para prosseguir uma carreira de escritor na televisão e o grupo tinha que substituí-lo rapidamente para as restantes datas da tourneé. Doherty, que então estava desempregado, percebeu a oportunidade que se abria. Depois de "The New Journeymen" ter desaparecido como banda, no início de 1965, Elliot recebeu um convite para a formação de uma nova banda "The Magic Cyrcle". Seis meses depois, em Setembro de 1965 o grupo assinou um contrato com a Dunhill Records. Mudando o seu nome para The Mamas ans the Papas, a banda rapidamente começou a gravação do seu álbum de estreia, If You Can Believe Your Eyes and Ears.


RELACIONAMENTO COM MICHELLE PHILLIPS
 No final de 1965, Doherty e Michelle Phillips começaram um caso. Eles decidiram manter isto em segredo por muito tempo, enquanto a banda gozava de sucesso. John e Michelle mudaram-se para a sua própria casa (eles partilhavam uma casa com Doherty), mas a banda continuou a gravar junta. Em Junho de 1966 a banda assinou contrato para fazer uma apresentação musical, ficando Michele fora da banda. Ela foi rapidamente substituída por Jill Gibson, namorada do produtor da banda Lou Adler. A passagem de Gibson pelo grupo durou dois meses e meio, e durante esse período Doherty bebia exageradamente, tentando esquecer Michelle. Atendendo ao pedido de alguns fãs e principalmente por John, Michelle foi convidada a voltar à banda no final de Agosto de 1966, e Gibson recebeu o pagamento pelo seu esforço. De qualquer forma, à época do retorno de Michelle, a banda perdera o rumo e o interesse do público. Enquanto tentavam criar um novo álbum, Elliot deixou o grupo, conduzindo ao fim de "The Mamas and the Papas". A banda desmembrou-se finalmente no Verão de 1968.
Depois do fim[editar] Elliot e Doherty mantiveram-se amigos. Doherty continuou a tentar manter a memória de Michelle fora da sua vida. No rescaldo do final da banda, Elliot teve um espectáculo a solo, de sucesso. Ela chegou a pedir que Doherty a desposasse, mas ele recusou. Doherty ficou destroçado ao saber do falecimento de Elliot em 1974, aos 32 de idade. Ele e os outros membros da banda compareceram ao funeral.
 Em 1982, Doherty fez uma reconstituição de "the Mamas and the Papas", com John Phillips, a sua filha Mackenzie Phillips e Elaine Spanky McFarlane, apresentando velhos êxitos e novos temas escritos por John Phillips. Doherty produziu um espetáculo na Broadway, intitulado Dream a Little Dream que consistia na narração da história de "The Mamas and; the Papas" segundo a sua perspectiva. Foi bem recebido e teve críticas favoráveis.
MORTE
 Denny Doherty faleceu aos 66 anos, em sua casa em Mississauga, Ontário de aneurisma abdominal.  Doherty teve três filhos: uma filha, Jessica Woods, de um breve primeiro casamento, e outra filha, Emberly, e um filho, John, do seu casamento de vinte anos com a sua segunda esposa, Jeannette, que faleceu em 1998.
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: