“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

9 de jun de 2012

BENTO XV ' PAPA - Arte Tumular - 778 - Basílica de São Pedro, Catacumbas, Vaticano


Precedido por
Pio X
Emblem of Vatican City State.svg
Papa

258.º
Sucedido por
Pio XI









CERIMONIAL DE SEPULTAMENTO
Seu corpo foi colocado num simples caixão de madeira, que por sua vez foi encerrado em outro de cipreste,dentro do qual foram depositados três sacos contendo, respectivamente, as medalhas de ouro, prata e bronze cunhadas durante o pontificado de Bento XV. Também foi colocado no caixão um tubo de zinco contendo um pergaminho com o histórico do reinado de Bento XV. Foi passado um véu branco pelo rosto do Santo Padre e posteriormente o corpo foi coberto com uma colcha de sêda escarlate. Antes de ser selado o caixão, o protonotário do Vaticano, auxiliado por um dos membros da administração pontifícia, ajoelhado, leu o atestado de inhumação do pontífice. O ataúde foi então pregado e sobre cada prego colocado um selo rubricado pelo mordomo e o arcipreste da Basílica. Isto feito, o segundo caixão foi encerrado em um terceiro de zinco que, pela sua vez, foi selado. O terceiro caixão passou para outro de madeira de castanheiro e encerrado no túmulo provisório até a construção do definitivo 
TÚMULO
O grande sarcófago é feito de mármore luz Cipollino colorido, maciço com sua  estrutura robusta e cantos salientes. A figura esculpida em bronze do papa está deitada em um pano ornamentado, a cabeça apoiada em almofadas, as mãos sobre o peito. Os traços do rosto são representados com grande realismo, como os paramentos pontificais com ricos bordados.
 Sobre os pilares de canto nas laterais da frente são dois relevos em bronze: à esquerda está o brasão de armas do papa com uma igreja encimada por uma águia, à direita é o símbolo de Bolonha com a cruz decorado com ramos de oliveira com os monogramas de Cristo nas laterais. Abaixo, em um pergaminho de bronze, destaca-se a inscrição com o nome do papa:
 BENEDICTVS XV PM
Localização gruta
Local: Basílica de São Pedro, Catacumbas, Vaticano 
Fotos:wikipedia.commons 
Descrição tumular: Helio Rubiales

PERSONAGEM 
Papa Bento XV (em italiano: Benedetto XV, em latim: Benedictus PP. XV; OFS, nascido Giacomo della Chiesa; Génova, 21 de Novembro de 1854 — Roma, 22 de Janeiro de 1922) foi Papa desde 3 de setembro de 1914 até à data da sua morte. Morreu aos 65 anos de idade. 
SINOPSE BIBLIOGRÁFICA 
Nasceu numa família nobre. Doutorou-se em Direito em 1875, tendo depois sido ordenado sacerdote e entrado no serviço diplomático do Vaticano, sendo empregado do cardeal Mariano Rampolla como secretário. Em 18 de Dezembro de 1907, Della Chiesa ascendeu a arcebispo de Bolonha e em 25 de Maio de 1914 a cardeal. 
ELEIÇÃO E PONTIFICADO 
Com a morte do Papa Pio X, os cardeais que tinham direito ao voto naquela época, reuniram-se na Capela Sistina e, em 3 de setembro de 1914 elegeram o cardeal Giacomo della Chiesa o novo Pontífice Romano. O novo Papa, naquele mesmo dia, concedeu a bênção Urbi et Orbi a todos os que ali estavam. Promulgou o Codex Iuris Canonici (Código do Direito Canônico) em 1917. Em 5 de Maio de 1920, canonizou Joana d'Arc. 
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL 
Com a Primeira Grande Guerra, fez um discurso sobre a posição da Igreja e os seus deveres, enfatizando a necessidade de ter uma postura neutral e promover a paz e acudir aos deslocados e feridos. Fez diversas tentativas, infrutíferas, para negociar a paz, tendo o Vaticano sido excluído das negociações de paz no final da guerra. Após o armistício de 1918, Bento XV dedicou-se à reforma administrativa da Igreja, com o intuito de a adaptar ao novo sistema internacional emergente. 
Fonte:pt.wikipedia.org 
Formatação:Helio Rubiales

Nenhum comentário: