“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

3 de mar de 2012

LÚCIO DALLA - Arte Tumular - 745 - Certosa di Bologna ,Bologna,Emilia-Romagna, Italy



Cemitério
Velório

Local: Certosa di Bologna ,Bologna,Emilia-Romagna, Italy
Foto: Ruggero
Descrição tumular: Helio Rubiales

PERSONAGEM
Lucio Dalla (Bolonha, 4 de março de 1943 — Montreux, 1 de março de 2012) foi um cantor e compositor italiano, além de músico e ator . Ele também tocou clarinete e teclados
Morreu aos 68 anos de idade.
SINOPSE ARTÍSTICA
Era também tecladista e clarinetista, sendo um dos mais célebres cantautores italianos, considerando que sua carreira ultrapassou 50 anos de atividade artística.
Musicista cuja formação foi ao som de jazz, reconhecido então como autor de suas músicas já numa fase madura, toca como clarinetista e saxofonista, e às vezes como tecladista. A sua produção musical atravessou muitas fases, desde a estação beat à experimentação rítmica e musical, até a canção de autor, indo além do limite das letras e canções italianas.
(Atenção: Para ouvir o vídeo, desligue a música de fundo do blog)


Vídeo: LUCIODALLAVEVO
Dalla foi o compositor de Caruso (1986), que tem sido interpretada por vários artistas internacionais. Uma versão do Caruso , cantada por Luciano Pavarotti vendeu mais de 9 milhões de cópias, e outra versão era uma faixa de Andrea Bocelli "o primeiro álbum internacional Romanza , que mais tarde vendeu mais de 20 milhões de cópias em todo o mundo. Esta peça é também Josh Groban " álbum que vendeu mais de 5.000.000 de cópias nos Estados Unidos. A canção é uma homenagem ao emblemática tenor Enrico Caruso . Maynard Ferguson também interpretou a canção em sua "atitude de bronze" do álbum, depois de ter anteriormente prestou homenagem a Caruso com a sua interpretação de Vesti la Giubba (intitulado como Pagliacci) no álbum " Primal Scream ".
MORTE
Morreu aos 68 anos vítima de um enfarte em Montreux na Suíça.
Fonte: en.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: