“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

21 de ago de 2011

BRUCE McLAREN - Arte Tumular - 564 - Waikumete Cemetery & Crematorium ,Auckland, Auckland Region, New Zealand.












ARTE TUMULAR
Base tumular quadrada em granito negro com o seu nome e datas gravadas com destaque em branco.

Local: Waikumete Cemetery & Crematorium ,Auckland, Auckland Region, New Zealand.
Fotos: Paulo Narramore e Familytaonga
Descrição tumular: Helio Rubiales


PERSONAGEM
Leslie Bruce McLaren (Auckland, 30 de agosto de 1937 - 2 de junho de 1970) foi um piloto de automóveis neozelandês.
Morreu aos 32 aos de idade.

SINOPSE
Disputou 104 provas do Campeonato Mundial de Fórmula 1 entre os anos de 1958 e 1970, obtendo 4 vitórias, 3 melhores voltas, e 188,5 pontos. Foi o fundador da McLaren.

BIOGRAFIA
Bruce McLaren sofreu da Doença de Perthe na infância, que o deixou paralisado por meses e fez com que uma de suas pernas fosse 5 centímetros maior que a outra. Isso não o impediu de disputar corridas de automóvel com o Austin de seu pai entre 1956 e 1957.

Em 1958, Bruce "comprou" uma vaga na equipe Cooper, para disputar os Grandes Prêmios da Alemanha e Marrocos de Fórmula 1. Na Alemanha, no antigo circuito de Nurburgring e sua corrida de estreia, chegou em quinto lugar. Seu desempenho nas duas corridas o colocou como piloto oficial da Cooper, e em 1959 obteve sua primeira vitória no Grande Prêmio dos Estados Unidos, se tornando então o mais jovem vencedor de Grandes Prêmios, com 22 anos.

Em 1961 tornou-se o primeiro piloto da equipe com a saída de Jack Brabham.

Em 1963 manteve-se na Cooper até o final de 1965, conquistando boa reputação como um piloto rápido e equilibrado, constantemente terminando as provas na zona de pontuação, apesar de correr com um equipamento inferior (nestes anos, grandes equipes como Ferrari e BRM, assim com a Cooper, alinhavam mais de 2 carros no grid de largada, o que dificultava a competição para equipes de menor porte).

Bruce e seu amigo Teddy Mayer fundaram a Bruce McLaren Motor Racing Ltd. para o desenvolvimento de carros para um campeonato na Tasmânia (o qual Bruce venceu com seu próprio carro no mesmo ano). Ao final de 1965, a Cooper deixava a Fórmula 1, e Bruce McLaren viu a oportunidade de construir seu próprio carro para o Campeonato Mundial. O McLaren M2B rendeu a Bruce 3 pontos e muitas quebras em sua temporada de estréia.

Em 1967, Bruce dispunha de apenas um chassi, e quando o danificou em um acidente no Grande Prêmio da Bélgica, se viu obrigado a correr as 3 provas seguintes pela equipe Eagle.

Em 1968, no grande Prêmio belga, Bruce McLaren venceu com seu próprio carro, chegando em segundo lugar em outras duas ocasiões. A construção de carros tornara-se um negócio rentável ao passo que dezenas de pilotos financiavam sua participação pela equipe McLaren. Com isso Bruce pôde desenvolver seus chassis com mais eficiência, e em 1969 voltou a ter um desempenho regular.
Bruce McLaren começou a temporada de 1970 com um bom rendimento, chegando em segundo lugar no Grande Prêmio da África do Sul.

MORTE
Após a terceira etapa da temporada de 1970, durante uma sessão de testes do seu novo modelo M8D no Goodwood Circuit na Inglaterra, Bruce McLaren sofreu um acidente fatal. Seu carro em alta velocidade saiu de traseira por perda da força aerodinâmica, girou e saiu da pista vindo a bater num bunker usado como estação de bandeira.
Fonte: en.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: