“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

23 de ago de 2011

BILLY VAUGHN Arte Tumular - 579 - Oak Hill Memorial Park ,Escondido,San Diego County,California, USA


ARTE TUMULAR
Lápide em granito negro com o seu nome  e datas gravados com destaque me branco.
Local: Oak Hill Memorial Park ,Escondido,San Diego County,California, USA
Plot: Section 11, Lot 437, Grave 3
Fotos: Ron Moody e Graving Queen of the OC
Descrição tumular: Helio Rubiales
PERSONAGEM
Billy Vaughn (12 de abril de 1919 — 26 de setembro de 1991) foi um maestro, arranjador e compositor norte-americano.
Morreu aos 72 anos de idade.
BIOGRAFIA
Nascido numa cidadezinha chamada "Glasgow" do Estado do "Kentucky", que fez muito sucesso nas décadas de 50/60 e que gravou com sua orquestra, clássicos da música do mundo todo, tais como "Melody of Love", "Sail Along Silvery Moon! "Whells", "Oh, My Papa", "The Apartment", "Look For a Star", "La Paloma", "El Choclo", "La Golondrina", "Estrellita", "La Cumparsita", "El Manisero", "Aquarela do Brasil" e muitas outras.
A orquestra de Billy Vaughn marcou época ao lado das orquestras de Ray Conniff, Lawrence Welk e algumas outras menos famosas. Foi a belíssima época das BIG BANDS. Guardadas as devidas proporções, a orquestra de Billy Vaughn foi para os anos 50 o que as BIG BANDS representaram para os anos 40. Paralelamente à gravação dos LPs da sua orquestra, Billy Vaughn escrevia também arranjos para as canções dos artistas da sua gravadora “Dot Records”, entre eles, Pat Boone, Gale Storm, The Fontaine Sisters.
A música de Billy Vaughn começou a ter essa aura de romantismo depois dele ter gravado em 1955, "Melody of Love" [Hans Engelmann (música - 1903) - Tom Glazer (letra - 1954)]. O seu reconhecimento definitivo veio somente três anos depois, em 1958, quando gravou "Sail Along Silvery Moon" (Harry Tobias - Percy Wenrich), que vendeu mais de três milhões de discos e lhe trouxe fama mundial. Foi a partir dessa gravação que surgiu o "Twin Sax Sound" (som dos saxofones gêmeos), marca registrada de Billy Vaughn, responsável pelas centenas de prêmios por recordes de vendagem de discos ao redor do mundo.
MORTE
Em 1991, Vaughn morreu de mesotelioma no Palomar Hospital, em Escondido, Califórnia - ele tinha 72 anos de idade.
Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: